Você está aqui: Página Inicial > Secretaria de Comunicação Social - SECOM > Campanhas > "Não caia na rede"
conteúdo

"Não caia na rede" 

imagem nao caia na rede quadrada.png

Nos últimos meses, é crescente a quantidade de tentativas de crimes e golpes cibernéticos, que ficaram mais evidentes após o início do trabalho remoto.

A Campanha “Não caia na rede” é uma iniciativa da Equipe de Prevenção, Tratamento e Resposta de Incidentes de Segurança Cibernética (ETIR) da UNILA, em parceria com o Departamento de Comunicação Interna (DECI). 

Seus conteúdos foram pensados para auxiliar a identificar as tentativas de fraudes e crimes nos meios virtuais e criar uma cultura de Segurança da Informação.

 

"Não caia na rede"

O protocolo HTTPS provê autenticação, integridade e confidencialidade para a troca de dados

Acesso seguro aos sistemas e sites da UNILA

O protocolo HTTPS provê autenticação, integridade e confidencialidade para a troca de dados

Conhecida como Phishing Scam, técnica é uma das mais utilizadas para o roubo de dados pessoais na internet

Identificando sites e e-mails fraudulentos

Conhecida como Phishing Scam, técnica é uma das mais utilizadas para o roubo de dados pessoais na internet

Para evitar esse tipo de fraude, são necessários cuidados preventivos em relação às solicitações de informação recebidas por e-mail ou telefone

Furto de identidade na internet

Para evitar esse tipo de fraude, são necessários cuidados preventivos em relação às solicitações de informação recebidas por e-mail ou telefone

Existem inúmeros cuidados que devem ser tomados para que suas senhas não sejam comprometidas; confira

Cuidados com as senhas

Existem inúmeros cuidados que devem ser tomados para que suas senhas não sejam comprometidas; confira

Quinzenalmente, serão divulgadas informações sobre segurança da informação digital, com o objetivo de tornar os usuários mais críticos

Segurança da informação

Quinzenalmente, serão divulgadas informações sobre segurança da informação digital, com o objetivo de tornar os usuários mais críticos