Você está aqui: Página Inicial > Mestrado > Mestrado em Biociências > Disciplinas
conteúdo

Disciplinas

publicado 05/10/2018 18h14, última modificação 25/10/2019 14h12
Disciplinas do Programa de Pós-Graduação em Biociências (PPG-BC)

 

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

 

BIOSSEGURANÇA E BIOÉTICA

Docente(s): Dr. Cristian Antonio Rojas, Dra. Danúbia Frasson Furtado e Dra. Rafaella Costa Bonugli Santos

Ementa: Legislação brasileira em biossegurança, fontes de informação em biossegurança, biossegurança em laboratórios de pesquisa, biossegurança em pesquisa microbiológica; biossegurança em pesquisa com animais, conceitos de ética e bioética, regulamentação nacional e internacional de bioética em pesquisa científica, fraudes e plágios em pesquisa científica, comitês de ética para pesquisa com humanos e animais.

Carga Horária: 30 (trinta) horas-aula

Créditos: 02 (dois)

Bibliografia:

BRASIL. Ministério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde (FUNASA). Biossegurança em laboratórios biomédicos e de microbiologia. Brasília. 2001.
CIENFUEGOS, F. Segurança no Laboratório. Interciência, Rio de Janeiro. 2001.
HIRATA, MH, FILHO, JM. Manual de biossegurança. Editora Manole, São Paulo. 2001.
MASTROENI, MF. Biossegurança aplicada a laboratórios e serviços de saúde. Atheneu, Rio de Janeiro. 2004.
TEIXEIRA P, VALLE S. Biossegurança. Uma abordagem multidisciplinar. Editora Fiocrus, Rio de Janeiro, RJ, 2010.
MASTROENI, MF. Biossegurança Aplicada a Laboratórios e Serviços de Saúde. Ed. Atheneu, 2006, 334 pp.
DURAND, G. Introdução geral à bioética: história, conceitos e instrumentos. São Paulo: Loyola, 2003.
SEGRE, M.; COHEN, C. Bioética. 3. ed. São Paulo, Edusp. 2003.
FEIJÓ A.G. S. Animais na pesquisa e ensino: aspectos éticos e técnicos. EdiPUCRS, 2010, 421pp.
MARTINS, C. Tópicos de Bioética. DPL Editora, 2001 86pp. 13- Dall’Agnol. Bioética. Zahar Ed., 2005.

 

ESTATÍSTICA APLICADA A BIOCIÊNCIAS

Docente(s): Dr. Thiago Luis de Andrade Barbosa

Ementa: Conceitos básicos em estatística. Apresentação de dados estatísticos: séries e gráficos. Medidas descritivas. Probabilidade. Distribuição de Probabilidade. Amostragem. Distribuição de probabilidade. Teste de Hipóteses: Erro do Tipo I e II. Correlação RegressãoLinear. Análise de Variância. Análise Multivariada.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

ARANGO, H.G. Bioestatística: teórica e computacional. 3 Ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogan, 2009.
BERQUÓ, E.S., SOUZA, J.M.P., GOTLIEB, S.L.D. Bioestatística. 2 ed. rev. São Paulo: Ed. Pedagógica e Universitaria Ltda, 2006.
CALLEGARI-JACQUES, S.M. Bioestatística: princípios e aplicações. Ed São Paulo: Artmed, 2006.
MORETTIN L.G. Estatística Básica – Probabilidade e Inferência. Pearson. São Paulo, 2010.
VIEIRA, S. Introdução à Bioestatística. 4 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.
VIEIRA, S. Bioestatística: Tópicos Avançados. 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

 

METODOLOGIA CIENTÍFICA E REDAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

Docente(s): Dr. Carlos Henrique Schneider e Dra. Maria Claudia Gross

Ementa: O pensamento científico. A pesquisa como instrumento de intervenção na realidade. Delineamentos de pesquisa. Orientações para planejamento da pesquisa. Etapas gerais da investigação científica. Ética na pesquisa com seres humanos e na pesquisa experimental. A escrita científica. Gerenciadores de referências.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

BELL, J. Projeto de pesquisa: guia para pesquisadores iniciantes em educação, saúde e ciências sociais. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.
GALVÃO, C. M.; SAWADA, N.O.; TREVIZAN, M. A. Revisão Sistemática: recurso que proporciona a incorporação das evidências na prática da Enfermagem. Rev. Latino-am Enfermagem, v.12, n.3, p. 549-56.
HULLEY, S.B. et al. Delineando a pesquisa clínica: uma abordagem epidemiológica. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.
KÖCHE, J.C. Fundamentos de metodologia científica – teoria da ciência e prática de pesquisa. 17ª ed. Petrópolis, Vozes, 2001. p.23-88.
LINCOLN YS, GUBA EG. Controvérsias paradigmáticas, contradições e
confluênciasemergentes. In: LINCOLN YS. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2ª Ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.
MINAYO, MC de S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12ª ed. São Paulo: Hucitec, 2010. p. 81-142.
PADILHA, M. I. C. S.; RAMOS, F. R. S.; BORENSTEIN, M. S.; MARTINS, C.R. A responsabilidade do Pesquisador ou sobre o que dizemos acerca da ética em pesquisa. Texto Contexto Enferm, v.14, n.1, p.96-105.

 

SEMINÁRIOS DE PESQUISA

Docente(s): Dr. Francisney Pinto do Nascimento

Ementa: Propiciar ao aluno manter-se atualizado e desenvolver um espírito crítico na análise de trabalhos recentes descritos na literatura por meio de estudos de artigos científicos ou revisões, discussões em grupo e seminários que abranjam temas relativos as áreas de concentração. Será desenvolvida sob duas vertentes: - Tópicos avançados em biociências e saúde ministrados por pesquisadores docentes e discentes nas diferentes linhas de pesquisa envolvidas no programa de pós-graduação e fora dele, enfatizando os aspectos teórico-metodológicos dos seus trabalhos. Apresentação dos planos de dissertação e os avanços na pesquisa produzidos pelos mestrandos no decorrer do período.

Carga Horária: 30 (trinta) horas-aula

Créditos: 02 (dois)

Bibliografia:

DAVIS, M. Scientific papers and presentations. San Diego: Academic Press, 1996.
MIN, L.S. Como ter acesso à literatura médica. In: Medicina baseada em evidências. DRUMMOND, J. P.; SILVA, E. São Paulo: Atheneu, 1999. p. 61-88.
SACKETT, D.L. et al. Medicina baseada em evidências: prática e ensino. Porto Alegre: Artmed, 2003.
Artigos científicos publicados em Revistas Nacionais e Internacionais dentro das áreas de concentração do curso.

 

DISCIPLINAS ELETIVAS

 

BASES NEUROBIOLÓGICAS E CLÍNICAS DA DOR E NOCICEPÇÃO

Docente(s): Dr. Francisney Pinto do Nascimento

Ementa: Termos e definições de dor, o nociceptor, a transmissão nociceptiva, os mediadores da dor, vias ascendentes da dor, vias descendentes da dor, a medula espinal e a dor, a neurobiologia da dor crônica, modelos animais de dor, medição de dor em humanos, a farmacologia opioide na dor, a farmacologia serotoninérgica na dor, anti-inflamatórios não-esteroidais e dor, antidepressivos, anticonvulsivantes, anestésicos locais, antiarrítmicos e antagonistas dos canais de cálcio e dor crônica, manejo multidisciplinar de dor aguda x crônica, cuidados paliativos e dor, tratamento cirúrgico na dor crônica.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

HUNT SP, MANTYH PW. The molecular dynamics of pain control. Nature Reviews Neuroscience (2) 83-91, 2001.
JULIUS D, BASBAUM AI. Molecular mechanims of nociception. Nature (413) 203-210, 2001.
LE BARS D, GOZARIU M, CADDEN SW. Animal models of pain. Pharmacological Reviews (53) 597-652, 2001.
MELZACK R. Evolution of the neuromatrix theory of pain. World Institute of Pain, (5) 85-94, 2005.
PERL ER. Ideas about pain, a historical view. Nature Reviews Neuroscience (8) 71-80, 2007.
MCMAHON SB, KOLTZENBURG M. Wall & Melzack’s Textbook of Pain, 5th ed. Elsevier, Rio de Janeiro, 2012.
HOLDCROFT A, JAGGAR S. Core topics in pain. Cambridge, UK: Cambridge University Press, 2005.
LOZANO AM, GILDENBERG PL, Tasker RR. Textbook of stereotactic and functional neurosurgery, 2nd ed. Berlin: Springer, 2009.
CUKIERT A. Functional neurosurgery. São Paulo: Alaúde, 2014.
BEAULIEU, P, LUSSIER, D, PORRECA, F, DICKENSON, A. Pharmacology of Pain. Seattle, IASP, 2010.

 

BIOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E EMBRIOTOXICIDADE

Docente(s): Dra. Carla Vermeulen Carvalho Grade

Ementa: Da embriologia à biologia do desenvolvimento. Fecundação e ativação metabólica do ovócito. Modelos de desenvolvimento. Mapas do destino. Mecanismos de indução embrionária, organizadores e moléculas sinalizadoras. Princípios celulares e moleculares da diferenciação durante a morfogênese e organogênese. Desenvolvimento normal e anormal dos sistemas orgânicos derivados dos folhetos embrionários. Membranas fetais e placenta. Temas atuais em embriologia humana. Períodos críticos do desenvolvimento embrionário. Toxicidade maternal/reprodutiva. Teratogênese e toxicidade.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

HOOD, R.D. Developmental and Reproductive Toxicology: A Practical Approach. Third Edition. New York: CRC Press, 2011.
GILBERT, S.F. Biologia do desenvolvimento. FUNPEC Editora, 2013.
GILBERT, S.F. Developmental biology. New York: Sinauer Associates, Inc, 2010.
MOORE, K.L.; PERSAUD, T.V.N. Embriologia básica. 8ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.
SADLER, T.W. Langman Embriologia Médica. 12ª ed. São Paulo: Guanabara Koogan, 2013.
SCHOENWOLF, G.C. et al. Embriologia Humana. 4ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.
WOLPERT, L.R. et al. Princípios de biologia do desenvolvimento. Porto Alegre: Artmed, 2000.

 

BIOLOGIA MOLECULAR E REGULAÇÃO GÊNICA NO CÂNCER

Docente(s): Dr. Rodrigo Pinheiro Araldi

Ementa: Mecanismos moleculares que governam a regulação gênica durante a carcinogênese. Cenário microevolutivo. Métodos de investigação e identificação de marcadores em cada uma das etapas da compreendem o processo oncogênico (iniciação, promoção/progressäo e metastatização). Introdução a oncologia e epidemiologia global do câncer. Estrutura da cromatina, estrutura gênica e replicação do DNA. Transcrição em eucariotos e mecanismos de regulação transcricional. Tradução e mecanismos de regulação pós-traducionais. Iniciação neoplásica, mutações e métodos em mutagênese. Promoção e progressão do câncer: Métodos de estudo do ciclo celular. Transição epitélio-mesênquima, células-tronco cancerigenas e metástase. Métodos de identificação de genes/proteínas diferencialmente expressos (PCR Array, Microarray, qRT-PCR, PCR digital, Proteome Profiler, CRISPR/Cas9, imunoistoquímica).

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

ARALDI, R. et al. Genetics and metabolic deregulation following cancer initiation: A world to explore. Biomedicine & Pharmacotherapy, v. 82, p. 449–458, 2016. 
ABBAS, AK; LICHTMAN, AH; PILLAI, S. Imunologia Celular e Molecular, 7 edicao, ed Saunders Elsevier, p. 592, 2011
CAIRNS, R. A; HARRIS, I. S.; MAK, T. W. Regulation of cancer cell metabolism. Nature reviews. Cancer, v. 11, n. 2, p. 85–95, fev. 2011. 
CHABNER, BA; LONGO, DL. Manual de Oncologia de Harrison, 2 edição, Editora Artmed, p. 874, 2015
COLOTTA, F. et al. Cancer-related inflammation, the seventh hallmark of cancer: links to genetic instability. Carcinogenesis, v. 30, n. 7, p. 1073–81, jul. 2009. 
DE-SÁ-JÚNIO, P. et al. The roles of ROS in cancer heterogeneity and therapy. Oxidative Medicine and Cellular Longevity, 2017.
HANAHAN, D.; WEINBERG, R. Hallmarks of cancer: the next generation. Cell, v. 144, n. 5, p. 646–74, 4 mar. 2011. 
KASPER et al. Manual de Medicina de Harrison, 19 edição, Editora Artmed p. 1388, 2017
MARQUES, MV. Biologia Molecular e Genética Bacteriana, Ed. Sociedade Brasileira de Genética, p. 348, 2012
NELSON, DL; COX, MM. Princípios de Bioquímica de Lehninger, 5 edição, Editora Artmed, p. 1274, 2013
SINGH, A.; SETTLEMAN, J. EMT, cancer stem cells and drug resistance: an emerging axis of evil in the war on cancer. Oncogene, v. 29, n. 34, p. 4741–4751, 2010. 
WARBURG, O. On the origin of cancer cells. Science, v. 123, n. 3191, p. 309–14, 1953. 
WATSON, JD et al. Biologia Molecular do Gene, 7 edição, Editora Artmed, p. 878, 2015

 

BIOPROSPECÇÃO MICROBIANA APLICADA À SAÚDE

Docente(s): Dr. Michel Rodrigo Zambrano Passarini e Dra. Rafaella Costa Bonugli Santos

Ementa: A disciplina será desenvolvida em uma abordagem teórica e prática visando os métodos microbiológicos para a recuperação da comunidade microbiana presente em amostras ambientais através de métodos dependentes de cultivo e construção de bibliotecas Metagenômicas (métodos independentes de cultivo) objetivando a busca por compostos farmacologicamente ativos de origem microbiana e suas aplicações em medicina humana e veterinária tais como antibióticos, compostos antitumorais, anti-inflamatórios entre outros. Bioensaios para detecção de atividade. Preservação e coleções de microbianas. Utilização de micro-organismos como biorreatores.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

VISE, J.C. Molecular markers, natural history, and evolution. 2ed. Sunderland: Sinauer, 2004.
LINCOLN, R. J. 2009. Diccionario de ecología, evolución y taxonomía 2ª Ed. Fondo de cultura económica.
MADSEN, E.L. 2008. Environmental Microbiology: From Genomes to Biogeochemistry. United Kingdom. Wiley-Blackwell. ISBN: 9781405136471.
MADIGAN, M.T.; MARTINKO, J.M.; DUNLAP, P.V. & D. P. Clark. 2010. Microbiologia de Brock. 12ed. Porto Alegre. Artmed. ISBN: 9788536320939.
HABNER, B.A.; KNOLLAMANN, C.C. GOODMAN. As Bases Farmacológicas da Terapêutica, 12ª ed. Mc Graw Hill, 2012.
PEPPER I.L, GERBA C.P. Environmental Microbiology A Laboratory Manual SECOND EDITION: 2004.
WALSH, G. BIOPHARMACEUTICALS BIOCHEMISTRY AND BIOTECHNOLOGY. Second Edition. Industrial Biochemistry Programme CES Department University of Limerick, Ireland, 2006.

 

BIOQUÍMICA E GENÉTICA MOLECULAR DE MICRO-ORGANISMOS

Docente(s): Dr. Michel Rodrigo Zambrano Passarini e Dra. Rafaella Costa Bonugli Santos

Ementa: Promover o conhecimento da estrutura e do funcionamento de sistemas celulares microbiano, incluindo os conceitos genéticos e bioquímicos, especialmente o metabolismo microbiano dentro dos diferentes grupos, assim como, a aplicação de técnicas de cultivo, estudo bioquímico e genético de micro-organismos importantes para diferentes áreas da biociência uma vez que micro-organismos, em especial bactérias e leveduras, são organismos modelos amplamente utilizados para pesquisas experimentais.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

Hayden, R.T.; Belku, A.V. 2011. Molecular Microbiology: Diagnostic Principles and Practice. 2ed. ASM Press. ISBN-10: 1555814972.
Krebs, J.E.; Goldstein, E.G.; Kilpatrick, S.T. Lewin's GENES X. 2009. 10ed. Jones & Bartlett Learning. ISBN-10: 0763766321.
Madigan, M.T.; Martinko, J.M.; Dunlap, P.V. & D. P. Clark. 2010. Microbiologia de Brock. 12ed. Porto Alegre. Artmed. ISBN: 9788536320939.
Nascimento A.C.; Espreafico, E.M.; Larson, M.L.P.; Monesi M.; Rossi, N.M.M.; Rodrigues, V. 2003. Tecnologia do DNA Recombinante. Universidade de São Paulo, 86p.
Ninfa, A.J.; Ballou D.P & Benore, M. Fundamental Laboratory Approaches for Biochemistry and Biotechnology, 2nd Edition, 2009.

Persing, D.H.; Tenover, F.C; Tang, I-W.; Nolte, F.S.; Torotora, G.T.; Funke, B.R.; Case, C.L. Microbiologia, Artmed, Porto Alegre, 2000.

Trabulsi, L.R., Alterthum, F. Microbiologia. 5ª. ed., Ed. Atheneu, 2008

 

BIOTOXINOLOGIA: FERRAMENTAS PARA A PESQUISA BIOMÉDICA E SUA IMPORTÂNCIA EM SAÚDE

Docente(s): Dr. Flávio Luiz Tavares e Dra. María Elisa Peichoto

Ementa: Aspectos gerais dos acidentes com animais peçonhentos: panorama ecoepidemiológico global e na Tríplice Fronteira. Fundamentos fisiopatológicos, diagnóstico, abordagem terapêutica e prevenção dos envenenamentos ofídicos, araneídicos e por erucismo. A pesquisa científica em Biotoxinologia e seus desdobramentos para a área biomédica.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

WEN, F.H.; FRANÇA, O.S.F.; CARDOSO, J.L.C. Animais Peçonhentos no Brasil - 2ª Ed. – São Paulo, Ed. Sarvier. 2010.
PEICHOTO, M.E.; SALOMÓN, O.D. La problemática del ofidismo en la región Nordeste de Argentina. Instituto Nacional de Medicina Tropical: Puerto Iguazú, Argentina, 2014.
MACKESSY, S.P. Handbook of Venoms and Toxins of Reptiles. First Edition. CRC Press, 2009.
FRY, B.G. Venomous Reptiles and Their Toxins: Evolution, Pathophysiology and Biodiscovery. First Edition. Oxford University Press. 2015.
SPINOSA, H. S.; GORNIAK, S.L.; PALERMO-NETO, J. Toxicologia Aplicada à Medicina Veterinária. 1a ed. São Paulo, ed. Manole. 2008.
OGA, S.; CAMARGO, M. M. A.; BATISTUTO, J.A.O. Fundamentos de Toxicologia. 3a. ed. São Paulo: Atheneu, 2008.
RANG, H. P.; DALE, M.M., FLOWER, R. J.; RITTER, J. M.; HENDERSON, G. RANG & DALE. Farmacologia. 8a ed., Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 2016.

 

CANABINOLOGIA MÉDICA

Docente(s): Dr. Francisney Pinto do Nascimento

Ementa: Uso histórico e tradicional da Canabis, história da rota científica do sistema canabinoide, a Canabis dentro da Guerra às Drogas, proibição e regularização da Canabis, química da Canabis, receptores canabinoides, enzimas do sistema canabinoide, neurotransmissores que afetam o sistema canabinoide, canabinoides endógenos, canabinoides como ferramentas terapêuticas, ações e potenciais dos canabinoides como tratamentos da dor, parkinson, epilepsia,depressão, alzheimer, câncer, distúrbios gastrintestinais e outros.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

BONFA, L., et al. Cannabinoids in chronic pain and palliative care. Ver. Bras. Anestesiol. v.58, n.3, p.267-279, 2008
BRUCKI, S.M.D., et al. Cannabinoids in Neurology – Brazilian Academy of Neurology. Arq. Neuro-Psiquiatr. v.73, n.4, 2015
BURGIEMAN, DR. O fim da Guerra: A maconha e a criação de um novo sistema para lidar com as drogas. Leya, São Paulo, 2011.
FOX, S.H., et al. Stimulation of Cannabinoid Receptors Reduces Levodopa-Induced Dyskinesia in the MPTP-Lesioned Nonhuman Primate Model of Parkinson’s Disease. Mov. Disord. v.17, n.6, p.1180-1187, 2002
GONZALEZ, B., et al. Cannabinoid Agonists Stimulate [3H]GABA Release in the Globus Pallidus of the Rat When Gi Protein-Receptor Coupling Is Restricted: Role of Dopamine D2 Receptors. J. Parmacol. Exp. Ther. v.328, n.3, p.822-828, 2009
MECHOULAM, R., et al. Identification of an endogenous 2-monoglyceride, present in canine gut, that binds to cannabinoid receptors. Biochem. Pharmacol. v.50, n.1, p.83- 90, 1995
PAMPLONA, F.A, TAKAHASHI, R.N. Psychopharmacology of the endocannabinoids: far beyond anandamide. J Psychopharmacol. v.26, n.1, p.7-22, 2012
PIOMELLI, D. The molecular logic of endocannabinoid signalling. Nat Rev Neurosci. v.4, n.11, p.873-884, 2003
PORRAS, F.E., et al. Motor effects of the non-psychotropic phytocannabinoid cannabidiol that are mediated by 5-HT1A receptors. Neuropharmacology. v.75, p.155-163, 2013
RUIZ, J.F, et al. Cannabidiol for neurodegenerative disorders: important new clinical applications for this phytocannabinoid? Br J Clin Pharmacol. v.75, n.2, p.323-333, 2012
SAITO, V. M. Exploração farmacológica do sistema endocanabinoide: novas perspectivas para o tratamento de transtornos de ansiedade e depressão?. Rev. Bras. Psiquiat. v.32, n.1, 2010
SAVAGE SR, ROMERO-SANDOVAL A, SCHATMAN M, WALLACE M, FANCIULLO G, MCCARBERG B, WARE MA. Cannabis in pain treatment: clinical and research considerations.
SIERADZAN, K.A., et al. Cannabinoids reduce levodopa-induced dyskinesia in Parkinson’s disease: A pilot study. Neurol. v.57, p.2108-2111, 2001
WARE MA, MARTEL MO, JOVEY R, LYNCH ME, SINGER J. A prospective observational study of problematic oral cannabinoid use. Psychopharmacology (Berl). 2018 Feb;235(2):409-417.
ZANELATI, T.V. Antidepressant-like effects of cannabidiol in mice: possible involvement of 5-HT1A receptors. Br J Pharmacol. v.159, n.1, p.122-128,2010.

 

CRONOBIOLOGIA HUMANA

Docente(s): Dr. Felipe Beijamini

Ementa: Tempo e tempo biológico; Endogenicidade dos ritmos biológicos; Mecanismos de sincronização, arrastamento e a ordem temporal interna; Cronobiologia, homeostasia e reostasia; Evolução da ritmicidade biológica e mecanismos moleculares de controle da ritmicidade biológica; Ciclo vigília/sono e seus mecanismos de regulação; Ritmicidade biológica e organização social; Métodos e técnicas do estudo de cronobiologia.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

MARQUES N., & MENNA-BARRETO, L. Cronobiologia: princípios e aplicações. Edusp. 1997. ISBN 85-314-0400-2.

 

DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Docente(s): Dr. Francisney Pinto do Nascimento

Ementa: Histórico e impacto da divulgação científica, divulgação como prestação de contas do cientista, estratégias de popularização da ciência, formas e ferramentas de divulgação científica, divulgação científica em mídias sociais, o evento Pint of Science, o impacto da divulgação científica na sociedade e na captação de recursos para ciência, a relação cientista/imprensa, entrevistas com pesquisadores.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

AFONSO, EGM. A divulgação científica para o grande público: o papel das Relações Públicas. Dissertação de mestrado em Ciências da Comunicação, Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal, 2008.
DESAI, PS. Marketing and Science. Marketing Science, vol 30, N1, 1-3. 2011.
EUROPEAN COMISSION. Scienti research and the media. Eurobarometer report. Londres, 2015.
FLORES, GB. Entre a ciência e a mídia: um olhar da assessoria de imprensa. Dissertação de Mestrado em Ciências da Linguagem, UNISUL, SC, 2005.
FUNDORA, YS; GARCÍA, YR. La divulgación científica: una herramienta eficaz en centros de investigación. Resenas y reflexiones, ano 7, N7, 91-94, La Habana, 2011.
MACHADO, FS. Scientific divulgation and Digital utterances. Bakhtiniana, São Paulo, 11 (2): 101-118, May/Aug. 2016.
SANDFORD, SA; DWORKIN, JP; BERNSTEIN MP. A template for scientific press releases and science news articles. Annals of improbable research, 12-14, july 2004.

 

EMPREENDEDORISMO PARA CIENTISTAS

Docente(s): Dr. Fabrício Alano Pamplona

Ementa: Autoconhecimento profissional. Como conectar o que eu sei fazer com o que eu gosto e com o que o mercado de trabalho valoriza. Discussão e conceitos de formação profissional, carreira, empregabilidade e empreendedorismo. O futuro do trabalho. Carreiras tradicionais versus carreiras não lineares. Novos modelos deorganizações. Como identificar uma proposta de valor que façasentido. O desenvolvimento de negócios em uma abrdagem experimental (leanstartup). Testandohipóteses de negócios. Aprendendo a aprender no empreendedorismo. Métricas eexperimentos. Exercício prático de prototipagem decarreira. Exercício prático de prototipagem denegócios. Fundamentos de avaliação do potencial de uma empresa nascente. Desenvolvimento de negócios focado no cliente.

Carga Horária: 30 (trinta) horas-aula

Créditos: 02 (dois)

Bibliografia:

Bibliografia:
Business Model You - Alexander Ostwerwalder e Yves Pigneur A. Altabooks, São Paulo, 2016.
A Startup Enxuta - Eric Reis, Crown Publishing Group, Nova York, 2011.
Estilo Startup: Como empresas modernas usam o empreedendedorismo para se transformar e crescer - Eric Reis. Editora Leya, Lisboa. 2014.
Startup: Manual do Empreendedor - Steven Blank. Altabooks editora, São Paulo, 2015.
Do Sonho à Realização em 4 passos - Steven Blank. Editora Évora, São Paulo, 2012.
Organizações Exponenciais - Salim Ismail, Michael Malone, Yuri van Geest, Peter Diamandis. Altabooks Editora, São Paulo, 2013.

 

ENGENHARIA GENÉTICA

Docente(s): Dr. Cristian Antonio Rojas

Ementa: Possibilidades técnicas de edição de genomas procarióticos e eucarióticos com exemplos de aplicação biotecnológica em plantas, animais, fungos e bactérias

Carga Horária: 30 (trinta) horas-aula

Créditos: 02 (dois)

Bibliografia:
MACHIDA, CURTIS A. VIRAL VECTORS FOR GENE THERAPY. Ed. 1. HUMANA PRESS, 2002.
TOMA, H. E. Nanotecnologia Molecular - Materiais e Dispositivos. Coleção de Química Conceitual. Blucher, V. 6, 2016.
Genome Editing. Editors: Turksen, Kursad (Ed.). SPRINGER, 2016.
Biotechnology of Plant Secondary Metabolism. Methods and Protocols. Editors: Fett-Neto, Arthur Germano (Ed.). SPRINGER. 2016.
CRISPR-Cas: A Laboratory Manual. Edited by Jennifer Doudna and Prashant Mali. COLD SPRING HARBOR LABORATORY PRESS. 2016.

 

EVOLUÇÃO E SAÚDE HUMANA

Docente(s): Dr. Gleisson Alisson Pereira de Brito

Ementa: Estudo da saúde humana desde uma perspectiva da biologia evolutiva. Princípios de evolução. Evolução dos hominíneos. Adaptabilidade biológica e sociocultural humana aos desafios ambientais. Causas próximas e causas últimas: Hipóteses evolutivas da saúde humana. Variabilidade Biológica Humana e Saúde. Medicina Darwiniana.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

DIAMOND, J. Armas, germes e aço. 14 ed. Rio de Janeiro, 2012.
FREEMAN, S.; HERRON, J.C. Análise evolutiva. Porto Alegre: Artmed, 2009.
KORMONDY, E.J.; BROWN, E. D. Ecologia humana. Rio de Janeiro: Atheneu, 2013.
MORAN, E.F. Adaptabilidade humana. Edusp, 2010.
LEWIN, R.; FOLEY, R. Principles of human evolution. 2 ed. New York: Wiley-Blackwell, 2013.
LIEBERMAN, D. The story of the human body: evolution, health, and disease. New York: Vintage, 2013.
STANFORD, C. et al. Biological anthropology. 3ed. New York: Pearson, 2011.

 

GENÉTICA HUMANA E CLÍNICA

Docente(s): Dra. Maria Leandra Terencio e Dr. Carlos Henrique Schneider

Ementa: Organização do genoma humano; Genes e doenças; Cromossomos e anomalias cromossômicas com enfoque epidemiológico. Mecanismos genéticos e condições patológicas. Disturbios multifatoriais e doenças complexas. Técnicas moleculares para investigação e diagnóstico de doenças complexas; Técnicas citogenéticas para investigação e diagnóstico de cromossomopatias e câncer.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

CALLEGARI-JACQUES, S.M. et al. Historical genetics: spatiotemporal analysis of the formation of the Brazilian population. Am J Hum Biol., v.15, p.824-834, 2003.
DUNHAM, I. et al. An integrated encyclopedia of DNA elements in the human genome. Nature, v. 489, p.57-64, 2012.
GLICK, B.R.; PASTERMAK, J.J. Molecular biotechnology: principles and applications of recombinant DNA. 4ed. Washington: ASM Press, 2009.
GODINHO, N.M.O. et al. Regional patterns of genetic admixture in South America. Forensic Science International: Genetics Supplement Series, v.1, p.329-330, 2008.
LODISH, H. et al. Molecular cell biology. 4th ed. New York: W. H. Freeman & C o, 2008.
MALUF, S.W. et al. Citogenética Humana. Porto Alegre: Ed. Artmed S.A., 2011.
PENA S.D. et al. The genomic ancestry of individuals from different geographical regions of Brazil is more uniform than expected. PLOS ONE, v.6: e17063, 2011.
PINKEL, D.; STRAUME, T.; GRAY, J.W. Cytogenetic analysis using quantitative, high-sensitivity, fluorescence hybridization. Proceedings of the Natural Academy of Science, v.83, p.2934-2938, 1986.
READ, A.; DONNAI, D. New clinical genetics. 3 ed. New York, 2015.
SAMBROOK, J.; RUSSELL, D.W. Molecular cloning: a laboratory manual. New York: Cold Spring Harbor Press. Cold Spring Harbor, 2011. Volume 1.

 

GENÉTICA INTEGRATIVA: DO DNA AO CROMOSSOMO, PASSANDO POR SUAS ALTERAÇÕES

Docente(s): Dra. Maria Claudia Gross e Dra. Maria Leandra Terencio

Ementa: DNA e RNA: estrutura, composição química e funções. Organização e composição genômica; DNA nuclear e mitocondrial. Marcadores Moleculares e suas aplicações. Clonagem e suas aplicações. Sequenciamento de DNA: de Sanger a NGS. Preparação cromossômica e mapeamento físico cromossômico de sequências de interesse. Biomarcadores genéticos para monitoramento ambiental: análise de aberrações cromossômicas, frequência de micronúcleos e alterações nucleares eritrocíticas, ensaio cometa.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

BENJAMIN L. 2009. Genes XII. ArtMed. BORÉM, A.; CAIXETA, E.T. 2009. Marcadoresmoleculares. 2ª Ed. Viçosa, 532p.
BROWN T. A. 2010. Gene Cloning And Dna Analysis. John Wiley Professional.
DAVID L. NELSON & Ferreira, M.E.; Grattapaglia, D. 1996. Introdução ao uso de marcadores moleculares em análise genética. 2ª Ed. Brasília: Embrapa/Cenargen, 220p.
GUERRA, M. 2012. Citogenética Molecular: protocolos comentados. Ribeirão Preto: Editora da Sociedade Brasileira de Genética, 172p.
LEWIS J., ALBERTS B., Bray D. 2009. Biologia Molecular da Célula. 5a ed. ArtesMédicas. 1463p
SNUSTAD, D.P.; SIMMONS, M.J. 2008.Fundamentos de Genética. 4ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 903p.
RIBEIRO, L. R.; SALVADORI, D. M. F.; MARQUES, E. K. Mutagêneseambiental. Ed. Ulbra, 1a Ed., 2003. 365 p. ISBN 85-7528-067-8.
SILVA, J. 2007. O uso do ensaiocometapara o ensino de genéticatoxicológica. Genéticanaescola: 2(2): 30- 33.
SOCIEDADE BRASILEIRA de MUTAGÊNESE, carcinogênese e teratogêneseambiental: http://www.sbmcta.org.br.

 

IMUNOMETABOLISMO E DOENÇAS CRÔNICAS

Docente(s): Dr. Gleisson Alisson Pereira de Brito

Ementa: Investigação da interface entre imunologia e metabolismo. Mecanismos de interação imunometabólicos e relação com a fisiopatologia das doenças crônicas não transmissíveis. Modulação imunometabólica por atividade física e nutrientes.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

CAVA, L.A.; MATARESE, G. The weight of leptin in immunity. Nature Reviews, Immunology, v.4, p.371-379, 2004.
DELVES, P. J.; ROITT, I. M. Advances in Immunology. The immune system. First of Two Parts. The New England Journal of Medicine, v. 343, p.37 – 49, 2000.
DONATH, M.Y.; SHOELSON, S.E. Type 2 diabetes as an inflammatory disease. Nature, V.11, p. 98 – 107, 2011.
GLEESON, M. Immune function in sport and exercise. Philadelphia: Ed Elsevier, 2006.
HANSSON, G. K.; HERMANSSON, A. The immune system in atherosclerosis. Nature, v. 12, n.3, p 204 – 212, 2011.
HOTAMISLIGIL, G.S. Inflammation and metabolic disorders. Nature, v. 444 p. 860 – 867, 2006.
MATHIS, D.; SHOELSON, S.E. Immunometabolism: an emerging Frontier. Nature Reviews, Immunology, v. 11, p. 81 – 83, 2011.
ROITT, I. et al. Fundamentos de imunologia. 7ª ed. São Paulo: Artmed, 2010.
SHOELSON, S.E.; LEE, J.; ALLISON, B. Inflammation and insulin resistance. J Clin Invest, v.116, p.1793–1801, 2006.
WELLEN, K.E.; HOTAMISLIGIL, G.S. Inflammation, stress, and diabetes. J Clin Invest, v.115, p.1111–1119, 2005.

 

IMUNOPARASITOLOGIA

Docente(s): Dr. Kelvinson Fernandes Viana

Ementa: Relação parasito e hospedeiro no contexto imunológico, alterações humorais e celulares em parasitoses, modulações das respostas imunes com helmintos e protozoários, alterações imunes em parasitoses transmitidas por vetores.

Carga Horária: 30 (trinta) horas-aula

Créditos: 02 (dois)

Bibliografia:

NEVES, D.P. Parasitologia Geral. 2012
ABBAS, A. Imunologia Celular e Molecular. 2012.
Artigos científicos atuais para discussões sobre os temas.

 

MÉTODOS ANALÍTICOS DE EXTRAÇÃO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS EM MATRIZES COMPLEXAS

Docente(s): Dra. Aline Theodoro Toci

Ementa: Introdução ao preparo de amostras; Técnicas Clássicas ou Convencionais; Técnicas de Extração em Fase Sólida: Extração em fase sólida (SPE), Microextração em fase sólida (SPME), Extração com polímeros de impressão molecular; Técnicas Miniaturizadas: Microextração dipersiva líquido-líquido; Outras técnicas: Extraçao por microondas (MAE) e extração em fluído supercrítico (SFE); Teorias e aplicações.

Carga Horária: 30 (trinta) horas-aula

Créditos: 02 (dois)

Bibliografia básica:
BORGES, K.B.; FIGUEIREDO, E.C.; QUEIROZ, M.E.C. Preparo de Amostras para análise de compostos orgânicos, 1 ed., LTC, 2015.
MITRA, S. Sample preparation in analytical chemistry. 1 ed.,  John Wiley & Sons Ltd, 2003.
MOLDOVEANU, S. & DAVID, V. Modern Sample Preparation for Chormatography. 1 ed, Elsevier, 2015.
KINGSTON, H.M. & HASWELL, S. J. Microwave-enhanced chemistry: fundamentals, sample preparation, and applications. 1 ed., American Chemical Society, 1997.

Bibliografia complementar:
DAVID, F. & SANDRA, P. Stir bar sorptive extraction for trace analysis (Review). Journal of Chromatography A, 1152 (2007) 54–69.
KATAOKA, H., LORD, H. L., PAWLISZYN, J. Applications of solid-phase microextraction in food analysis. Journal of Chromatography A, 880 (2000) 35–62.
SANZ, C.; ANSORENA,D.; BELLO, J.; CID, C. Optomizing Headspace Temperature and Time Sampling for Identification of Volatile Compounds in Ground Roasted Arábica Coffee. J. Agric.Food Chem., 49, 1464-1469, 2001.
SKOOG, D. A., HOLLER, F. J. CROUCH, S. R. Principles of Instrumental Analysis. 6 ed., Thomson Brooks/Cole, 2007.

 

NEUROBIOLOGIA DOS DISTÚRBIOS DA CONDUTA HUMANA

Docente(s): Dr. Seidel Guerra López

Ementa: Neurobiologia básica da conduta humana. Cérebro e violência. Bases biológicas das condutas violentas. Bases biológicas das condutas aditivas e sua relação com fenômenos social. Transtornos do neuro-desenvolvimento e violência infantil. Distúrbios específicos e generalizados do aprendizado e sua relação com as condutas irruptivas nas escolas. Relação entre neurobiologia parental, abuso infantil e crianças em situação de rua. Incapacidade neurocognitiva e motora. Transtornos por déficit de atenção e hiperatividade. Fracasso escolar, atraso mental e condutas violentas.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

BRUST, J.C. A prática da neurociência. Rio de Janeiro: Revinter: 2010.
ILLERIS, K. Teorias contemporâneas da aprendizagem. Porto Alegre: Penso Editora, 2013.
KANDEL, E.R. Princípios de neurociências. 5 ed. Mc Graw Hill, 2014.
PURVES, D. Neurocience. 5th ed. New York: Sinauer Associates Inc, 2012.
RODRIGUES, J.A.; RIBEIRO, M.R. Análise do comportamento. Pesquisa, teoria e aplicação. Porto Alegre: Artmed, 2005.
WRIGHT, J.H. Terapia cognitivo comportamental de alto rendimento para sessões breves. Porto Alegre: Artmed, 2012.
YUDOFSKY, S.C.; HALES, R. Fundamentos de neuropsiquiatria e ciências do comportamento. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

 

NEUROCIÊNCIA COGNITIVA DA APRENDIZAGEM E EDUCAÇÃO

Docente(s): Dr. Francisney Pinto do Nascimento e Dr. Giuliano Emerenciano Ginani

Ementa: Mitos sobre neurociência e aprendizagem, Métodos em Neurociência Cognitiva, Neurofisiologia da aprendizagem, Funções cognitivas básicas, Funções executivas e neurodesenvolvimento, Cognição social, Cronobiologia cognitiva, Psicofarmacologia da aprendizagem, Efeitos socioeconômicos sobre neurodesenvolvimento e cognição, Relação tecnologia e funcionamento cerebral, Neuromodulação autorregulatória, Bases neurais dos transtornos de aprendizagem, Educação baseada em evidências neurocientíficas.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

BEAR, M. F.; CONNORS, B. W.; PARADISO, M. A. Neurociências: Desvendando o sistema nervoso. 3a ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.
EYSENCK, Michael W.; KEANE, Mark t. Manual de Psicologia Cognitiva-7. Artmed Editora, 2017.
KANDEL, E. R, SCHWARTZ, J. H, JESSELL, T. M. Princípios de Neurociências, 5a ed, Porto Alegre, Artmed, 2014.
GAZZANIGA, M. The Cognitive Neurociences. 4th ed. New York: MIT Press, 2009.
GONÇALVES O. F., BOGGIO P. S. Neuromodulação autorregulatória: príncipios e prática. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2006.
MALLOY-DINIZ, L. F, MATTOS, P.; ABREU, N.; FUENTES, D. (Org.). Neuropsicologia: aplicações clínicas. 1ed. Porto Alegre: Artmed, 2015.
Periódicos científicos (exemplos de periódicos científicos como fonte de trabalhos selecionados para apresentação oral): Brain, Brain and Cognition, Cognition, Frontiers in Psychology, Nature, Nature Neuroscience, NeuroImage, Journal of Cognitive Neuroscience, Neuropsychologia, Neuropsychopharmacology, Psychopharmacology.

 

PRINCÍPIOS DE NEUROCIÊNCIAS E FISIOPATOLOGIA DOS DISTÚRBIOS DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL

Docente(s): Dr. Francisney Pinto do Nascimento e Dr. Seidel Guerra López

Ementa: Neurônios e glia, o potencial de ação, transmissão sináptica, sistemas de neurotransmissores, o sistema nervoso autônomo, o sistema nervoso central, o controle químico do encéfalo e do comportamento, mecanismos biológicos da emoção no encéfalo, sistemas de memória e aprendizado, fisiopatologia da epilepsia e da esquizofrenia, fisiopatologia da depressão e ansiedade, fisiopatologia das Doenças de Parkinson e Alzheimer.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

KANDEL, E. R, SCHWARTZ, J. H, JESSELL, T. M. Princípios de Neurociências, 5a ed, Porto Alegre, Artmed, 2014.
BEAR, M. F.; CONNORS, B. W.; PARADISO, M. A. Neurociências: Desvendando o sistema nervoso. 3a ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.
CASTRO, F.S. Corpo, mente e cérebro na Antiguidade: um breve estudo histórico. Rio de Janeiro, 2009. Dissertação (mestrado em psicologia clínica) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.
CLARK, D. A.; BECK, A. T. Terapia cognitiva para os transtornos de ansiedade. Porto Alegre: ARTMED, 2012.
LENT, R. (Coord.) Neurociência da mente e do comportamento. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.
Rodríguez-Nogales C, Garbayo E, Carmona-Abellán MM, Luquin MR, Blanco-Prieto MJ. Brain aging and Parkinson's disease: New therapeutic approaches using drug delivery systems. Maturitas. Feb; 84:25-31, 2016.
BONNET, A.E., MARCHALANT, Y. Potential Therapeutical Contributions of the Endocannabinoid System towards Aging and Alzheimer's Disease. Aging Dis. 2015 Oct 1;6(5):400-5.
Goldberg EM, Coulter DA. Mechanisms of epileptogenesis: a convergence on neural circuit dysfunction. Nat Rev Neurosci. 2013.
Prediger RD, Matheus FC, Schwarzbold ML, Lima MM, Vital MA. Anxiety in Parkinson's disease: a critical review of experimental and clinical studies. Neuropharmacology. 2012; 62(1):115-24.
Disner SG, Beevers CG, Haigh EA, Beck AT. Neural mechanisms of the cognitive model of depression. Nat Rev Neurosci. 2011 Jul 6;12(8):467-77.

 

PROSPECÇÃO QUÍMICA DE METABÓLITOS SECUNDÁRIOS

Docente(s): Dra. Jociani Ascari

Ementa: Origem do metabolismo vegetal secundário. Classificação dos metabólitos secundários. Métodos extrativos. Técnicas de isolamento e purificação. Princípios da cromatografia (planas, líquida e gasosa). Princípios de técnicas hifenadas. Princípios de elucidação estrutural de compostos orgânicos. Ressonância Magnética Nuclear Espectrometria de Massas.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula
Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

HANSON, J. R. Natural Products: the secondary metabolites. London: Royal Society of Chemistry, 2003.
COLLINS, C. H. et al. Fundamentos de Cromatografia. Campinas, SP: UNICAMP, 2006.
LANÇAS, F. M. Cromatografia líquida moderna: HPLC/CLAE. Campinas, SP: Átomo, 2009.
SILVERSTEIN, R. M.; WEBSTER, F. X.; KIEMLE, D. J. Spectrometric identification of organic compounds. 7th ed. Hoboken, N. J.: Wiley, 2005.

 

REVISÃO SISTEMÁTICA EM SAÚDE

Docente(s): Dr. Francisney Pinto do Nascimento

Ementa: Definição e aplicação da revisão sistemática. Níveis de evidência científica. Planejamento de revisão sistemática e metanálise. Metabias e viés. Estratégias de busca. Acesso a base de dados. Registro de protocolo. Redação de revisão sistemática. Aplicativo RevMan.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

HIGGINS, J. P. T., GREEN S. Cochrane Handbook for Systematic Reviews of Interventions, The Cochrane Collaboration. 2011.
LIBERATI, A. "The PRISMA statement for reporting systematic reviews and meta-analyses of studies that evaluate health care interventions: explanation and elaboration." J Clin Epidemiol 62(10): e1-34. 2009.
SHAMSEER, L., et al. (2015). "Preferred reporting items for systematic review and meta-analysis protocols (PRISMA-P) 2015: elaboration and explanation." Bmj 349: g7647. de VRIES, R. B., et al. (2014). "The usefulness of systematic reviews of animal experiments for the design of preclinical and clinical studies." Ilar j 55(3): 427-437.
RITSKES-HOITINGA, M., et al. (2014). "Systematic reviews of preclinical animal studies can make significant contributions to health care and more transparent translational medicine." Cochrane Database Syst Rev 3: ED000078.
PETERS, J. L., et al. (2006). "A systematic review of systematic reviews and meta-analyses of animal experiments with guidelines for reporting." J Environ Sci Health B 41(7): 1245-1258.
de VRIES, R. B. M., et al. (2015). "A protocol format for the preparation, registration and publication of systematic reviews of animal intervention studies." Evidence- based Preclinical Medicine 2(1): 1-9.

 

TÉCNICAS CROMATOGRÁFICAS DE ANÁLISE

Docente(s): Dra. Aline Theodoro Toci

Ementa: Desenvolvimento histórico e importância atual. Cromatografia em fase gasosa. Cromatografia Líquida de Alta Resolução (HPLC). Princípios químicos e físicos das técnicas, instrumentação, detectores, fases móveis e estacionárias, e aplicações. Análise qualitativa e quantitativa. Parte experimental.

Carga Horária: 30 (trinta) horas-aula

Créditos: 02 (dois)

Bibliografia básica:

AQUINO NETO, F.R. & NUNES, D.S.S. Cromatografia: Princípios Básicos e Técnicas Afins, Rio de Janeiro: Interciência, 2003.

COLLINS, C. H et al. Fundamentos de Cromatografia. 1 ed. São Paulo: Unicamp, 2007.

HARRIS, D.C. Análise Química Qualitativa, Rio de Janeiro: LTC, 2005.

MILLER, J.M. & McNAIR, H.M. Basic Gas Chromatography. 2 ed. New Jersey: Wiley, 2009.

SKOOG, D. A. et al. Fundamentos de Análise Instrumental. 8. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2006.

 

TÉCNICAS DE MANIPULAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE ANIMAIS EM BIOCIÊNCIAS

Docente(s): Dr. Francisney Pinto do Nascimento e Dr. Flávio Luiz Tavares

Ementa: História do uso de animais em pesquisa biomédica, legislação nacional e internacional sobre o uso de animais de laboratório, ética no uso de animais para pesquisa científica, manipulação de animais para experimentação científica, manejo de animais em experimentação comportamental, técnicas de vias de administração de fármacos em animais, técnicas de coleta de material em animais, analgesia e anestesia em animais de laboratório, manejo de animais em experimentos invasivos, técnicas cirúrgicas em animais, cuidados pós-operatórios em animais.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

ANDRADE, A.; PINTO, S.C.; OLIVEIRA, R.S. Animais de Laboratório Criação e Experimentação. Ed. FIOCRUZ, Rio de Janeiro, 2002.
ANDERSEN, M.L.; D’ALMEIDA, V.; KO, G.M.; KAWAKAMI, R.; MARTINS,P.J.F.; MAGALHÃES, L.E.; TUFIK, S. Princípios éticos e práticos do uso de animais de experimentação. São Paulo: UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo, 2004.
BAKER, D.G. Natural pathogens of laboratory mice, rats, and rabbits na their effects on research. Clin Microbiol Rev, 1998, 11(2): 231.
GAILLLARD, E.T.; CLIFFORD, C.B. Common Diseases. In: ACADEMIC PRESS Rat Pathogens, USA, 2000.
WAGGIE, K.; KAGIYAMA, N.; ALLEN, A.M.; NOMURA, T. Manual Of Microbiologic Monitoring of Laboratory Animal. 2 ed. U.S. Departament Of Health And Human Services, National Institute of Health. 1994 (NIH Publication No. 94-2498).
CANADIAN COUNCIL ON ANIMAL CARE. Guide to Care and Use of Experimental Animals. CCAC, Ottawa, 2010.
MEZADRI, T.J. Animais de laboratório: cuidados na iniciação experimental. Ed. UFSC, Florianópolis, SC, 2004.
NATIONAL RESEARCH COUNCIL. Guide for the care and use of laboratory animal. National Academy of Sciences, Washington, DC. 2011.

 

TECNOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO E PRODUÇÃO DE VACINAS

Docente(s): Dr. Kelvinson Fernandes Viana

Ementa: Princípios da vacinologia, imunologia vacinal, vacinologia reversa, tipos de vacinas, plataformas de testes vacinais, modelos animais para estudos vacinais, sistemas de obtenção de antígenos e produção de vacinas.

Carga Horária: 30 (trinta) horas-aula

Créditos: 02 (dois)

Bibliografia:

PLOTKIN, S.; ORENTEIN, W.; OFFIT, P.; EDWARDS, K. M. Plotkins Vaccines, 7th edition, Elsevier, 2017.
ABBAS, A.K.; LICHTMAN, H. Imunologia Celular e Molecular, 7ª. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.
MALAGUTTI, W. Imunização, Imunologia e Vacinas. São Paulo: Rubio, 2011.

 

TÓPICOS DE MEDICINA REGENERATIVA: TERAPIA GÊNICA E TERAPIA CELULAR

Docente(s): Dr. Jorge Luis Maria Ruiz

Ementa: Definições e características das células-tronco embrionária, adulta, mesenquimal e tumoral. Nichos das células-tronco. Introdução à terapia gênica. Clonagem e ferramentas moleculares. Reprogramação celular (células iPS/RiPSC). Terapia gênica in vivo e ex vivo. Abordagens terapêutica e biotecnológica utilizando células-tronco e terapia gênica.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

CHIU, Arlene; RAO, Mahendra S. Human Embryonic Stem Cells. Totowa NJ, USA: Human Press, 2003. 464 p.
SELL, Stewart. Stem Cell Handbook. Totowa NJ, USA: Human Press, 2003. 528 p. Advances in Cancer Stem Cell Biology. Scatena R, Mordente A, Giardina B (Eds). Springer, 2012.
Strachan T e Read, A. Human Molecular Genetics – Garland Science – New York – USA- 4th Edition
LATTIME, E, GERSON, S. Gene Therapy of Cancer. 3rd Edition, AP. 2013
HERZOG, RW. A guide for Human Gene Therapy. ISBN-13: 978-9814280907

Periódicos científicos (exemplos de periódicos científicos como fonte de trabalhos selecionados para apresentação oral): Cell, Gene Therapy, Human Gene Therapy, Molecular Therapy, Curr. Gene Therapy, J. of Gene Medicine, Cancer Gene Therapy, Cell, Nature Medicine, Nature Biotechnology, Science

 

TÓPICOS EM BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR

Docente(s): Dra. Carla Vermeulen Carvalho Grade e Dr. Pablo Henrique Nunes

Ementa: Estudo de ácidos nucleicos; transcrição e tradução; regulação gênica; estudo de técnicas em biologia molecular no estudo de células e sistemas de mamíferos, incluindo métodos para obtenção e uso de animais transgênicos, transfecção de células em cultura e análise de expressão gênica. Bases da engenharia genética: clonagem de DNA, bibliotecas de DNA, vetores e sondas, sequenciamento de DNA, PCR e eletroforese.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

ALBERTS, B. et al. Molecular biology of the cell. 6th ed. Garland Pub. Inc., 2014.
GRIFFITHS, A. J. F. et al. Introdução à Genética. 9a ed. São Paulo: Guanabara-Koogan, 2008.
LEWIN, B. Genes VII. Porto Alegre: Editora Artmed, 2001.
STRACHAN, T.; READ, A. P. Genética molecular humana. 4 ed. Porto Alegre: Editora Artmed, 2013.
BROWN, T. A. Clonagem gênica e análise de DNA. 4 ed. Porto Alegre: Editora Artmed, 2003.
WATSON, J. D. et al. Biologia molecular do gene. 7.ed. Porto Alegre: Editora Artmed, 2015.

 

TÓPICOS ESPECIAIS EM FISIOLOGIA E HOMEOSTASIA

Docente(s): Dra. Danúbia Frasson Furtado

Ementa: Estudo dos princípios fisiológicos gerais a partir do conceito central de homeostasia. Algumas subáreas da fisiologia serão abordadas a dinâmica de funcionamento, o controle da função e os aspectos integrativos na manutenção da homeostase.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

AIRES, M.M. Fisiologia. 3a. edição. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2008.
GUYTON, A. C.; HALL, J. E. Tratado de fisiologia médica. 9a. edição. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2011.
LEVY, M.N.; KOEPPEN, B.; STANTON, B.A. Fisiologia. 5a. edição. Rio de Janeiro: Elsevier Editora Ltda., 2009.
SCHMIDT-NIELSEN, K. Fisiologia animal: adaptação e meio ambiente, 5a. edição. São Paulo: Santos Livraria Editora, São Paulo, 2002.
TORTORA , G. J.; DERRICKSON, B. Princípios de anatomia e fisiologia. 12a. edição. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2010.
WEST, John. Fisiologia respiratória. 6a. edição. Barueri: Editora Manole, 2002.

 

TOXICOLOGIA GERAL E EXPERIMENTAL

Docente(s): Dr. Cezar Rangel Pestana e Dr. Flávio Luiz Tavares

Ementa: Princípios de toxicologia, exposição à substâncias de interesse toxicológico e mecanismos moleculares das intoxicações, reconhecimento das intoxicações e ações preventivas, monitorização terapêutica, ambiental e biológica da exposição, epidemiologia das intoxicações, áreas da toxicologia, fases da intoxicação e principais testes toxicológicos.

Carga Horária: 45 (quarenta e cinco) horas-aula

Créditos: 03 (três)

Bibliografia:

GOODMAN, L.S. GILMAN, A.; BRUNTON, L.L. Goodman & Gilman's Manual of Pharmacology and Therapeutics. New York: McGraw-Hill Medical, 2008.
KATZUNG, B.G.; MASTERS, S.B.; TREVOR, A.J. Farmacologia básica e clínica (Lange). 12ª edição. New York: McGraw-Hill, 2013.
KLAASSEN, C.D.; CASARETT, L.J.; DOULL J. Casarett and Doull's Toxicology: the basic science of poisons. 8th edition. New York: McGraw-Hill Education, 2013.
KLAASSEN, C.D.; WATKINS, J.B. Casarett & Doull's Fundamentos em toxicologia. 2a. ed. New York: McGraw-Hill Professional, 2012.
OGA, S.; CAMARGO, M.M.A.; BATISTUZZO, J.A.O. Fundamentos de toxicologia. 3a. edição. Atheneu, 2008.