Você está aqui: Página Inicial > Notícias > UNILA 8 anos: aprendizado dentro e fora da Universidade
conteúdo

Institucional

UNILA 8 anos: aprendizado dentro e fora da Universidade

No terceiro texto da série, docentes, estudantes e técnicos relatam como a Universidade vem transformando suas vidas
publicado: 26/01/2018 00h00, última modificação: 12/01/2019 00h19

A Universidade é um lugar onde, muitas vezes, vida pessoal e vida profissional se confundem, ou mesmo - por que não dizer? - se completam.

No terceiro texto da série "UNILA 8 anos" - construída colaborativamente pela comunidade acadêmica - docentes, discentes e TAEs relatam como a Universidade vem transformando suas vidas, inclusive do lado de fora da Instituição.

UNILA: mais que uma universidade, uma família

Ana Laura da SilvaMais que agregadora, esta Instituição Educadora, com sua chegada, deixou muitos com desconfiança;
E aqueles com esperança buscavam um futuro promissor;
De aluno a professor todos se engajaram para derrubar o ceticismo;
Uns desconfiados, outros com grande pessimismo, diziam que não era necessário;
Que seria muito gasto, que não era justo alunos com nobres sonhos deixar seus países e famílias para aqui se formar;

Muitos vieram de outros Estados, outras cidades, ou mesmo daqui; o corpo foi se formando, ganhou vida e continuou a seguir;

América Latina e Caribe estão em nosso sangue e suas culturas são adaptáveis;
E toda esta miscigenação rendeu lindas e sólidas amizades;

Estamos falando de família ou de Universidade?
De ambos;
Somos um corpo que formou seus membros despacito e conseguiu se levantar;
Sabendo que nem tudo é perfeito, todos decidimos nos empenhar;
para que este projeto fique de exemplo e muitos outros possam se levantar.

Obrigada, UNILA, por me receber de braços abertos!!!
(Ana Laura da Silva)

 

UNILA: berço de muitas histórias

Márcio Ricardo Tessaro

Ingressei na UNILA em 16 de agosto de 2010, no primeiro dia das atividades acadêmicas da Instituição. Para mim, esses oito anos passaram voando. Ingressei na UNILA na primeira turma histórica de 2010, “os laranjas”, como sempre um Unileiro Capivara. Ingressei na UNILA no curso de Ciências Biológicas - Ecologia e Biodiversidade, e foram vários momentos marcantes, tanto em sala de aula como nas cerimônias de Integração Latino-Americana, no Cineteatro Barrageiros. Sempre tive como hobby a fotografia, coisa que sempre fiz com muito esmero.
(Márcio Ricardo Tessaro)

 

UNILA: um lugar de questionamentos

Heloisa Gimenez


O que é ser latino-americano na Tríplice Fronteira? Turma de Fundamentos da América Latina I, no Marco das Três Fronteiras, no Paraguai, em junho de 2016. Estudantes de Ciências Biológicas, Música, Engenharia Civil e Saúde Coletiva. 

(Heloisa M. Gimenez)

 

UNILA: uma história de resistência


Mariah Portinho Oliveira

Na foto estão os servidores integrantes da Coordenadoria de Compras, Contratos e Licitações, da PROAGI, para defender a UNILA contra o projeto de lei proposto pelo deputado federal Sérgio Souza de extinguir a UNILA. UNILA resiste há 8 anos, esperamos resistir por muito mais!

(Mariah Portinho Oliveira)

 

UNILA: poesia e felicidade

Cristiane Grando

O Panambi não é um espaço para aula convencional: é para brincar e aprender, se expressar, rir, conversar, ler, escrever, desenhar, pintar, contar histórias, dançar, cantar, ser dinâmico, espontâneo e criativo. Ser em sua inteireza. No Panambi, meninos e meninas brincam da mesma maneira, sem divisão de brinquedos ou tarefas. Crianças e adultos são bem-vindos. Coordenar esse projeto de extensão na UNILA desde 2015 é a minha maior realização em Foz do Iguaçu. “Panambi: poesia para crianças” é pura felicidade!
(Cristiane Grando)


UNILA: dónde se habla portugués, español y... portuñol


Jorgelina Tallei e professore de espanhol

Trabajar en la UNILA es un enorme desafío. Y uno de los más importantes. O portunhol (nessa mezcla), las culturas y los saberes en las clases, en las mesas de los bares, en los debates, en las calles de nuestra frontera, en las escuelas, forman parte del cotidiano en este lugar donde decidimos construir nuestro territorio de afectos. Las cartografías nacionales se desdibujan en la UNILA y crean nuevas cartografías, le dan nuevos sentidos. Para mí, como docente de español como lengua adicional, es muy importante estar aquí, las lenguas ocupan un lugar estratégico para pensar la integración regional. Para definir la UNILA en pocas palabras, me gusta apropiarme de las palabras del ex-presidente Lula en aula magna, aquí, en la UNILA: “a UNILA representa um enorme salão de visitas aberto para os todos os países da América Latina e o Caribe”. Y es toda nuestra, de todas, de todos. Tengo mucho orgullo de trabajar en la UNILA, de respirar la UNILA.

La foto es representativa para lenguas, para el Ciclo Común, para lo que significa la UNILA. A foto retrata o momento de posse do primeiro concurso para docente (efetivo) de língua espanhola na UNILA. Felicidades, UNILA!

(Jorgelina Ivana Tallei)

 

UNILA: uma nova fase de vida

Sandreia Fonseca

Essas fotos representam meu início no serviço público e não poderia deixar de registrar, pois uma nova fase se iniciou em minha vida e certamente para melhor.

(Sandreia Fonseca)

 
Confira os textos publicados anteriormente:

12 de janeiro
19 de janeiro