Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Relatório Integrado de Gestão traz ações e dados de 2021
conteúdo

Institucional

Relatório Integrado de Gestão traz ações e dados de 2021

Documento é um instrumento de transparência e prestação de contas à sociedade
publicado: 05/05/2022 17h30, última modificação: 12/05/2022 15h00

capa do relatórioAs ações desenvolvidas em 2021 pela UNILA referentes ao ensino, pesquisa, extensão e gestão e os recursos financeiros empregados para sua execução estão reunidos no Relatório Integrado de Gestão 2021, um instrumento de prestação de contas à sociedade, que pode ser consultado no site da Universidade. "O Relatório de Gestão é uma importante ferramenta de transparência para nossa comunidade interna e para toda a sociedade de Foz do Iguaçu", reforça o reitor Gleisson Brito.

Ele ressalta que o documento vem sendo aprimorado a cada ano. "Agora é um documento muito mais didático, com muito mais imagens. E temos buscado construir um documento que seja, de fato, integrado, ou seja, que ele integre as diversas ações mostrando com clareza o norte que a Universidade está tomando, para onde está indo, quais são as prioridades institucionais em termos de ensino, pesquisa, extensão, assistência estudantil, gestão e governança", diz.

O relatório, aprovado pelo Conselho Universitário (CONSUN), é uma exigência legal imposta pelo Tribunal de Contas da União (TCU), mas também se configura, conforme o reitor, como "um momento de avaliação da própria instituição, dos caminhos que tem seguido, das metas que tem atingido. E é uma ferramenta que ajuda a gestão, até mesmo, a fazer ajustes nas ações porque traz um conjunto de indicadores que permitem um diagnóstico, um prognóstico da situação". 

Pandemia

Na apresentação do relatório, Gleisson Brito lembra que 2021 foi o segundo ano de esforços no enfrentamento da pandemia de Covid-19, mas também um ano em que a vacina, uma vitória da ciência, conseguiu fazer com que a vida pudesse voltar a uma rotina segura. Isso incluiu a liberação de acesso aos prédios da Universidade para a retomada das atividades práticas de ensino, de pesquisa e administrativas.

“Em 2021, teve início o processo de resgate da Universidade como ambiente de convivência social”, destaca o reitor. “O contato humano pelos corredores, bem como a troca de experiências em eventos presenciais e em conversas informais, havia sido substituído pelo contato frio mediado pelas telas. Com a retomada da presencialidade, a vida retorna ao campus, as trocas de experiências se reavivam, os movimentos estudantis voltam a pulsar e a Universidade volta a ser o palco de debates que ajudam a consolidar a consciência crítica que tanto lutamos para que impere em nossa sociedade.”

O reitor destaca, como conquistas em infraestrutura, a inauguração do Alojamento Estudantil – primeira construção própria da UNILA. “Com a entrega, coloca-se em funcionamento importante ferramenta de permanência para discentes em situação de vulnerabilidade socioeconômica”, comenta. Ainda em relação à permanência, ele ressalta a marca, atingida em 2020 e mantida em 2021, “de maior número histórico de editais para oferta de assistência estudantil disponibilizados à comunidade acadêmica”. Com os editais, a UNILA atendeu 100% dos estudantes em vulnerabilidade socioeconômica – um total de 1.087 alunos.

Políticas

O avanço na aprovação de políticas internas marcou 2021. Foram aprovadas a Política de Periódicos, a Política de Pós-Graduação, a Política Científica, do Instituto Mercosul de Estudos Avançados, e a Política de Extensão, “um dos marcos regulatórios mais importantes para a extensão da UNILA, crucial para a consolidação de atividades desta estirpe na região trinacional.”

Outras políticas estão em construção, como a Política de Ações Afirmativas, que prevê a “obrigatoriedade de que todas as atividades universitárias, em diferentes frentes, avancem em ações que viabilizem o ingresso, a permanência e o consequente sucesso de pessoas pertencentes a grupos historicamente alijados da sociedade e, por conseguinte, do ensino superior”, como pontua o reitor. Também houve avanços em relação à Política de Assistência Estudantil; à Política de Egressos; à Política Linguística; à Política de Educação a Distância, que “propiciará a expansão da oferta de cursos, promovendo interiorização e internacionalização dos programas institucionais de ensino, pesquisa, extensão e capacitação”; e à Política de Cultura.

Foram registrados, também, avanços na área de gestão e governança. A Pró-Reitoria de Planejamento, Orçamento e Finanças (PROPLAN) direcionou seus esforços ao atendimento das demandas orçamentária e financeira adaptadas à realidade imposta pela pandemia e à implementação de ações relacionadas à Governança Institucional, baseada em documentos como o Plano de Desenvolvimento Institucional, o Plano de Gestão e o Plano de Desenvolvimento das Unidades. O Relatório detalha, ainda,  o número e o perfil de estudantes inscritos nos processos seletivos, dos estudantes matriculados na graduação e pós-graduação, a distribuição de auxílios estudantis e a produtividade docente, entre outros dados.

registrado em: , ,