Você está aqui: Página Inicial > Graduação > História - Licenciatura > Pesquisa e Extensão
conteúdo

Pesquisa e Extensão

publicado 08/12/2017 13h06, última modificação 12/01/2019 00h27
Ações de pesquisa e extensão relacionadas ao curso de História - Licenciatura

GRUPOS DE PESQUISA

LEHAL - Laboratório de Pesquisa em Ensino de História na América Latina

EDUCAL - Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Educação na América Latina

 

PROJETOS DE PESQUISA

 

. ENSINAR E APRENDER HISTÓRIA: Teoria e Prática - PIA1335-2018

COORDENADOR: Prof. Tiago Costa Sanches

A presente proposta visa oferecer experiências de pesquisa no decurso da formação de Professores de História. Tem também como intuito estabelecer contato entre a universidade e a comunidade, por meio de pesquisas realizadas por alunos do curso de licenciatura em História da Unila e os professores que atuam em instituições públicas e comunitárias de ensino de Foz do Iguaçu. Nesse sentido, o referencial teórico-metodológico que fundamenta a proposta toma como base estudos e reflexões atuais sobre a área, como os trabalhos da Educação Histórica e da Didática da História, que entendem os alunos como sujeitos de conhecimento e a sala de aula como espaço de investigação e produção de conhecimento. Os participantes do projeto terão a oportunidade de refletir sobre prática, ao mesmo tempo em que poderão compartilhar suas experiências e debater propostas para melhora de suas aulas. Esse contato entre estudantes, professores, coordenado por docentes pesquisadores da área do ensino de História, favorecerá interações complexas, profundas e enriquecedoras para todos os envolvidos. Por fim, a possibilidade de vincular ensino, pesquisa e extensão numa mesma proposta será o cerne do projeto, por isso não se pretende apenas difundir conhecimento, pois o objetivo central é tornar possível que essa atividade se configure como um espaço inovador de produção de conhecimentos, que transgrida positivamente os limites tradicionalmente impostos pelo modus operandi das práticas acadêmicas.

 

. CURRÍCULOS LATINO-AMERICANOS: A formação pregressa dos estudantes internacionais da UNILA - PIA1653-2018

COORDENADORA: Profa. Juliana Pirola da Conceição Balestra

A presente proposta tem por objetivo reunir informações sobre a formação pregressa de estudantes internacionais que ingressam em cursos de Graduação na UNILA pelo Processo Seletivo Internacional (PSI), a partir da análise de seus documentos educacionais submetidos à instituição para inscrição no PSI. O estudo proposto será realizado a partir da análise dos históricos escolares de estudantes de diferentes países que participam do PSI da UNILA desde 2015, quando a submissão deste documento passou a ser obrigatória.

  

. APRENDIZAGEM CONCEITUAL E/OU ORIENTAÇÃO HISTÓRICA? Questionamentos à Educação Histórica no Brasil e em Portugal - PIA1342-2018

COORDENADOR: Prof. Eder Cristiano de Souza

Duas concepções são centrais nas discussões atuais sobre ensino e aprendizagem histórica, a aprendizagem conceitual e a orientação histórica. A Educação Histórica, tradicionalmente, investiga as possibilidades de crianças e jovens desenvolverem uma aprendizagem conceitual. Entretanto, a questão da orientação tem ganhado importância nos últimos anos, por conta das novas abordagens que vêm se difundindo sob influência dos teóricos alemães. A problemática que propomos diz respeito à relação que se estabelece entre o desenvolvimento da aprendizagem conceitual e as possibilidades de orientação histórica. A Educação Histórica vem tentando articular essas questões, entendendo a progressão na aprendizagem conceitual como fator qualificador da aprendizagem no processo de interpretação histórica e constituindo formas de análise dessa orientação. Entender essas formas de apropriação, assim como sua viabilidade epistemológica é o foco da investigação que propomos. Compreender as fórmulas encontradas pelos distintos investigadores para apropriar-se dessas influências e propor análises sobre seus estudos teóricos e empíricos, pode alargar o leque de possibilidades de entendimento da problemática levantada, sobre a viabilidade de se tentar compatibilizar as duas perspectivas. E permite refletir sobre as possibilidades de se estabelecer proposições para um ensino que privilegie conceitos operativos da racionalidade histórica sem abdicar de uma reivindicação sobre suas finalidades sociais.

 

. CULTURA HISTÓRICA E GUERRA DO PARAGUAI: apropriações, interpretações e usos do passado - PIA878-2017

COORDENADOR: Prof. Eder Cristiano de Souza

O presente projeto de pesquisa parte da constatação indiciária segundo a qual, no Paraguai, há uma cultura histórica nacional na qual a guerra contra Brasil, Uruguai e Argentina, entre 1864 e 1871, exerce um papel central, que coaduna com a construção de uma identidade nacional marcada pelo trauma. Por cultura histórica se entende as operações de sentido nas quais os potenciais de racionalidade do pensamento histórico atuam na vida prática. O foco, nesse estudo, se dará na busca pela manifestação dessa cultura histórica, seja na indústria cultural, nos meios de comunicação, na história escolar ou na consciência histórica de cidadãos paraguaios. O que se objetiva é evidenciar as formas através das quais essas operações de sentido se apresentam, compreendendo as apropriações, interpretações e usos do passado, a partir de parâmetros conceituais da Didática da História, identificando categorias temporais perceptíveis nessas construções históricas, que apontam para uma presença forte do passado na orientação das práticas sociais e da identidade dos sujeitos, e se elas se apresentam como formas construtivas ou deficitárias de lidar com o passado. Ou seja, verificar de que forma a relação passado-presente-futuro se estabelece cultura histórica paraguaia em relação à guerra, e se as interpretações apontam para caminhos de conciliação, superação, esquecimento, revanche, reparação, ou outros possíveis, na constituição de sentido ao passado histórico daquela população.

 

. O “CONTRABANDO” DE AGROTÓXICOS NA FRONTEIRA BRASIL-PARAGUAI: experiências dos trabalhadores envolvidos no transporte irregular/ilegal de agrotóxicos (1960-2018) - PIA1686-2018

COORDENADORA: Profa. Cintia Fiorotti Lima

Ao identificar o uso de agrotóxicos regular e irregular e/ou ilegal na região de fronteira do Brasil-Paraguai, buscamos compreender historicamente como o contrabando de agrotóxicos foi e tem sido interpretado pelos trabalhadores envolvidos e pelos agentes do Estado na região que compreende a Fronteira Brasil- Paraguai entre 1960 a 2018. Os trabalhadores a serem pesquisados nesta proposta, são aqueles envolvidos tanto no transporte para consumo/utilização como aqueles envolvidos no transporte para comércio. O intuito é pesquisar como o contrabando de agrotóxicos tem sido interpretado e reinterpretado ao longo do tempo por estes sujeitos. Além disso, buscamos problematizar como os agentes do Estado (fiscais, policiais, promotores, juízes) avaliam e julgam estes sujeitos não somente a partir de legislações, mas, por vezes, em valores baseados na cultura local. Desta forma, buscamos compreender historicamente as mudanças nas interpretações e no processo de criminalização destas práticas envolvendo o contrabando de agrotóxicos, assim como as lutas de classes na região em estudo. O espaço delimitado da pesquisa, compreende no lado brasileiro o Oeste do Estado do Paraná, onde encontram-se algumas cidades, como, Guaíra, Toledo e Foz do Iguaçu, e, no Estado do Mato Grosso do Sul, o município de Mundo Novo. Já no lado paraguaio, temos Salto del Guaíra no Departamento de Canindeyu, Pedro Juan Caballero no Departamento de Amambay e Ciudad del Este no Departamento de Alto Paraná.

 

. IMAGENS DISSIDENTES: poéticas fronteiriças do cinema de Lucrecia Martel - PIA645-2015

COORDENADORA: Profa. Cleusa Gomes da Silva

A proposta dessa pesquisa é traçar um itinerário visual e histórico do cine da diretora Saltenha/Argentina Lucrecia Martel. Para realizar esse propósito investigativo tomo como escolha analítica da cinematografia da Lucrecia Martel os dois primeiros longas metragens O Pântano/ La Ciénaga (2001) e A menina Santa/La Niña Santa (2004)produzidos logo após o curta-metragem Rey Muerto (1999). O objetivo desse recorte metodológico é possibilitar uma leitura visual das imagens e textualidades culturais produzidas entre as condições de enunciação da cineasta e as estratégias de representações que circulam na produção cinematográfica tomada como base nesse trabalho. De certo modo, objetiva evidenciar as formas como o “Cine Marteliano” colocam em cena temas como fronteiras, identidades locais, patriarcalismo, domesticidade feminina, conflitos de classes e decadências sociais; exatamente no momento histórico em que a produção do cinema e audiovisual na Argentina está operando com películas que abordam as temáticas regionais/locais/fronteiriças em detrimento de uma filmografia nacional de Buenos Aires e no qual o cine de Martel aparece como representativo dessa reconfiguração cinematográfica.

 

. MEMÓRIAS E PRÁTICAS TRANSFRONTEIRIÇAS DO POVO GUARANI - PIA606-2016

COORDENADOR: Prof. Clovis Antonio Brighenti

O presente Projeto de Pesquisa pretende ser um espaço de investigação a ser realizado com o povo Guarani presente no Brasil, Argentina, Paraguai e Bolívia. Terá como eixo central a memória Guarani no que tange as relações com os Estados Nacionais e as ações contemporâneas desse povo na conquistas dos direitos. No caso específico do Brasil faremos uma ponte com nosso Projeto de Extensão no que concerne as ações do Estado brasileiro como violador de direitos na segundametade do século XX, quando a referida população perdeu suas terras em três processos distintos: colonização; criação do Parque Nacional do Iguaçu; e construção da Hidrelétrica Itaipu Binacional. Nossa atuação terá como referência as recomendações apresentadas em dezembro de 2014 no Relatório Final publicado pela Comissão Nacional da Verdade (CNV), no que concernem as recomendações pedagógicas encaminhadas ao Estado brasileiro.

 

. MEMÓRIA E HISTÓRIA NOS MUNDOS DO TRABALHO NO SUL DA AMÉRICA LATINA – migrações e fronteiras ao longo do século XX - PIA1408-2018

COORDENADORA: Profa. Endrica Geraldo

Este projeto propõe a investigação das relações entre diferentes identidades (de classe, étnica, de gênero) que atravessam e conformam populações em torno dos mundos do trabalho no contexto brasileiro, paraguaio e argentino ao longo do século XX. O foco principal é buscar identificar como o universo dos trabalhadores propicia a emergência e mobilização de diferentes identidades especialmente diante de processos migratórios e áreas de fronteira. A investigação pretende levantar, produzir e disponibilizar bibliografia, registros orais, atas de reuniões sindicais, imprensa periódica e outras publicações e materiais relacionadas a essa temática. Com isso, acreditamos ser possível produzir análises sobre a experiência de trabalhadores em contextos interculturais e também a reunião e o desenvolvimento de um acervo destinado a formar um Centro de Memória dos Trabalhadores voltado para as populações da tríplice fronteira e com sede na cidade de Foz do Iguaçu, PR.

 

. A FIGURA DO ÍNDIO – estudos históricos, monumentos públicos e patrimônios imateriais (Brasil, México e Peru) - PIA693-2016

COORDENADOR: Prof. Hernan Venegas Marcelo

Este projeto faz um balanço dos estudos históricos existentes sobre a temática indígena, sobre a temática dos bandeirantes e sobre suas resistências e tácticas adaptativas nos períodos colonial e pós-colonial. Tal objetivo se apoia na compilação e revisão crítica da produção científica das últimas décadas existente sobre tais tópicos. Dessa forma, esse exercício crítico trouxe consigo um conhecimento aprofundado sobre a mais relevante produção brasileira e sobre o Brasil – insuficientemente conhecida e divulgada em ambientes acadêmicos e universitários da América Latina. Consequentemente, esta pesquisa contribui para disseminar o conhecimento e se pretende que favoreça o diálogo sobre as problemáticas elencadas nos espaços acadêmicos e intelectuais de língua espanhola e portuguesa, o que se torna sua principal contribuição teórico-prática. Um trabalho minucioso com fontes bibliográficas e documentais publicadas, em grande parte, em português e espanhol, fundamentam os artigos elaborados. Por último, do ponto de vista metodológico, um espírito de história comparada está presente ao estudar as formas da escravidão indígena nas fronteiras setentrional novo hispana e meridional do império português entre fins do XVIII e inícios do XIX. Tais estudos comparados também incluem aspectos relacionados a presença do índio no campo patrimonial e museológico em países como Brasil e México com perspectivas de incorporar o caso do Peru.

 

. A QUALIDADE DA DEMOCRACIA NO BRASIL E NO CHILE, 2015-2018: um estudo comparativo - PIA1268-2018

COORDENADOR: Prof. Gerson Galo Ledezma Meneses

O presente plano de trabalho e projeto de pesquisa procura explorar a evolução recente da experiência democrática brasileira e chilena, sob uma perspectiva comparativa e interdisciplinar. O estudo da democracia existente no Brasil e no Chile é realizada tomando como referencial teórico-metodológico os estudos sobre Qualidade da Democracia, particularmente na linha trabalhada pelo cientista político italiano Leonardo Morlino (2011). Resumidamente, pretende-se superar a fase dos estudos sobre transitologia para uma pesquisa preocupada com a qualidade dos regimes políticos na região latino-americana.

 

. O CENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA NO EQUADOR - PIA798-2016

COORDENADOR: Prof. Gerson Galo Ledezma Meneses

O projeto tenta estudar a comemoração do I Centenário da Independência no Equador. Dando continuidade a estudos realizados para a tese de doutorado, UNB,2000, pretendemos, por meio da festa falada e escrita seguir a pista das memórias, das identidades e das relações internacionais em lugares que comemoram seus centenários da Independência entre 1909 e 1930. Tentamos mostrar o enfrentamento entre o presidente equatoriano, à época do centenário, Eloy Alfaro, e as elites conservadoras, especialmente a Igreja Católica. Igualmente o projeto contempla as relações internacionais e a relação das elites do centenário e as classes populares.

 

. INVESTIGANDO OS MODELOS DE AMOR NA CONCEPÇÃO DE JOVENS DO MUNICÍPIO DE FOZ DE IGUAÇU: uma análise a partir da Teoria dos Modelos Organizadores do Pensamento - PIA1154-2017

COORDENADORA: Profa. Juliana Franzi

A presente proposta de pesquisa tem como objetivo identificar e analisar quais os modelos de amor na concepção de jovens do município de Foz do Iguaçu perante um conflito hipotético de conteúdo afetivo-amoroso. Para tanto, ampara-se no referencial da Teoria dos Modelos Organizadores do Pensamento (MORENO et al., 1999). Deste modo, entende que o funcionamento psicológico do ser humano se dá por meio da construção de modelos da realidade, os quais orientam o sujeito na sua interação com o meio. Esta construção envolve três processos mentais articulados e interdependentes, os quais sejam: a capacidade que os sujeitos têm de abstrair determinados elementos da realidade e desconsiderar outros, atribuir significados aos elementos selecionados e estabelecer implicações entre os elementos abstraídos e os significados atribuídos. A pesquisa será realizada com jovens de 15 a 17 anos. O lócus de nossa investigação serão duas escolas públicas e duas escolas particulares em Foz do Iguaçu e a amostra será organizada em 40 sujeitos do sexo masculino e 40 sujeitos do sexo feminino.

 

. EXPRESSÕES DA PRESENÇA ASIÁTICA NO CONE SUL- PIA1601-2018

COORDENADORA: Profa. Mirian Santos Ribeiro de Oliveira

Este projeto tem por objetivo identificar e analisar diferentes expressões da presença asiática no Cone Sul. Tendo por referência o projeto de pesquisa anterior “Memórias e narrativas de migração asiática na Tríplice Fronteira (Brasil, Argentina e Paraguai)”, e as conclusões parciais ali elaboradas, a proposta de investigação atual amplia seu escopo de análise em dois sentidos. O primeiro deles é geográfico. Não se restringe à região da Tríplice Fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. Pensa-se, agora, tanto em processos históricos que se originam na região e/ou que a atravessam de diferentes formas (como as migrações asiáticas, por exemplo) como em dinâmicas que a extrapolam (como a formação de redes de praticantes de uma disciplina de origem sul-asiática, o ioga, com suas inúmeras modalidades contemporâneas). Em última instância, isso significa pensar e investigar as conexões entre Ásia e América Latina, a partir de qualquer um dos dois polos das relações possíveis que vinculam estas duas regiões. O segundo sentido é temático. Antes concentrada na história de movimentos migratórios, a investigação mantém esta perspectiva de estudo e acrescenta o interesse pela dimensão histórica da circulação de práticas, bens e objetos simbólicos asiáticos ou de origem asiática pelo Cone Sul. Dedica-se, por exemplo, à compreensão da história de práticas corporais e alimentares asiáticas ou de origem asiática no Cone Sul (ioga e tai chi chuan, consumo e re-criação de comidas étnicas).

 

. ESCRAVIDÃO, DOMÍNIO E SOBERANIA: uma história dos poderes na formação do Atlântico (1570-1648) - PIA1258-2017

COORDENADOR: Prof. Rodrigo Faustinoni Bonciani

O objetivo do presente projeto é analisar as relações de poder estabelecidas entre diferentes instituições, grupos e agentes no processo de colonização do Atlântico no período da União Ibérica. Demonstra a centralidade do domínio sobre as populações indígenas e africanas para a configuração das relações de poder e para o desenvolvimento de uma nova ideia de soberania nos espaços ibero-atlânticos, que se consolidou e entrou em crise durante a época filipina. O projeto destaca o estudo dessas relações nos seguintes âmbitos: (1) dos organismos tradicionais da dinastia de Avis às inovações institucionais das monarquias hispânica e bragantina, em referência ao tráfico de escravos africanos, à política indigenista e ao aparato político-jurídico no vice-reinado do Peru e nos governos-gerais do Brasil e de Angola; (2) nas redes sociais tecidas por algumas famílias da fidalguia portuguesa entre o Ultramar, os organismos da monarquia e a Corte dos Felipes; (3) no relacionamento social e político entre instituições e agentes europeus, ameríndios e africanos.

 

REPRESENTACIONES DE LOS AFRICANOS EN LOS DOCUMENTOS JURÍDICOS DE LA SEGUNDA MITAD DEL SIGLO XIX, EN SUDÁFRICA Y BRASIL- PIA1255-2017

COORDENADOR: Prof. Jean Bosco Kakozi Kashindi

La expansión europea a América Latina y África fue acompañada por la dominación y la colonización de los pueblos y territorios encontrados. Para bien dominar y asentar la colonización, había que inferiorizar ou deshumanizar a las poblaciones autóctonas. Así, los exploradores y navegantes europeos crearon varias imágenes negativas para representar a los africanos o negros. En Brasil, los esclavizados africanos eran a menudo representados como diablos, sucios, holgazanes... (Munanga, 2009); en Sudáfrica, cuando los freeberghers holandeses llegaron (a mediados del s.XVII), comenzaron a llamar a las poblaciones autóctonas (khoi-san), “caníbales”, “perros apestosos”… (Varela, 2000). Tales representaciones influyeron mucho el racismo científico, durante el siglo XIX y la primera mitad del XX. Pese a que ese racismo quedó superado gracias a las duras críticas de las teorías posteriores – antropología, biología, entre otras –, que demostraron que las “razas” humanas no existen, el racismo sigue estructurando nuestra forma de ser, de pensar o producir conocimiento y de relacionarnos con nuestros semejantes. Este proyecto pretende historiar las representaciones sobre las poblaciones africanas y afrodescendientes reproducidas en los documentos jurídicos de Sudáfrica y Brasil, durante la segunda mitad del s.XIX; así, contribuir en el diagnóstico y en el combate del mal social que es el racismo.

 

. PERONISMO, STRONISMO E A “CONFRATERNIDADE ARGENTINO-PARAGUAIA”: uma revisão das relações entre Paraguai, Argentina e Brasil - PIA682-2014

COORDENADOR: Prof. Paulo Renato da Silva

Durante a ditadura do general Alfredo Stroessner (1954-1989) se consolidou a aproximação entre o Paraguai e o Brasil. Por outro lado, nesse período, o Paraguai e a Argentina teriam se distanciado, o que teria colaborado para o enfraquecimento econômico e político dos argentinos no Cone Sul. Baseando-se, por exemplo, na construção de Itaipu, na migração de brasileiros para o Paraguai e nas – supostas – preferências de Stroessner e do Partido Colorado pelo Brasil, a historiografia analisa como inevitável a aproximação do Paraguai com o Brasil durante o stronismo, adotando uma perspectiva retrospectiva que desconsidera a historicidade do processo, suas tensões e indeterminação. Concentrando-se no governo de Juan Domingo Perón (1946-1955) na Argentina e nos anos iniciais da ditadura Stroessner, o objetivo da pesquisa é analisar a "confraternidade argentino-paraguaia", princípio segundo o qual a Argentina e o Paraguai seriam dois países, mas teriam um único povo, marcado por uma mesma história e cultura. Em 1954, por exemplo, a Argentina devolveu ao Paraguai os troféus da Guerra da Tríplice Aliança (1864-1870) que estavam em poder dos argentinos. Consideramos que esse apelo, de natureza cultural-identitária, permitiu à Argentina manter influência sobre o Paraguai, representou um obstáculo para o Brasil avançar na região e permitiu aos paraguaios o desenvolvimento da chamada "política pendular" entre os dois países, através da qual teria conseguido concessões.

 

. A (DES)CONSTRUÇÃO DA AMÉRICA LATINA: imprensa ilustrada na segunda metade do século XIX - PIA686-2014

COORDENADORA: Profa. Rosangela de Jesus Silva

O projeto “Imagens que (des)constrõem a América Latina: Imprensa ilustrada na segunda metade do século XIX” tem o objetivo de analisar o repertório imagético presente em revistas ilustradas, contemporâneas entre si, no Brasil, na Argentina e no Paraguai, durante o processo de formação dos Estados e das identidades nacionais, momento fundamental para se estudar as possibilidades e os desafios da integração latino americana. A produção dessas imagens no século XIX apresentam um diálogo profícuo com os eventos políticos, sociais e culturais. Ao mesmo tempo em que são registrados e divulgados os “progressos”, as mazelas como epidemias, problemas sanitários e de infraestrutura. Os nomes das personalidades começam a ganhar rostos e as intrigas políticas são metamorfoseadas em símbolos compartilhados pela sociedade. Esses periódicos oferecem um rico material que, para um entendimento mais completo, necessita de um trabalho coordenado com áreas como a História, a Literatura, a Ciência Política, a Sociologia e a Antropologia.

 

 

PROJETOS / AÇÕES DE EXTENSÃO

 

. ENSINAR E APRENDER HISTÓRIA: Teoria e Prática

COORDENADOR: Prof. Tiago Costa Sanches

A presente proposta visa oferecer experiências de pesquisa no decurso da formação de Professores de História. Tem também como intuito estabelecer contato entre a universidade e a comunidade, por meio de pesquisas realizadas por alunos do curso de licenciatura em História da Unila e os professores que atuam em instituições públicas e comunitárias de ensino de Foz do Iguaçu. Nesse sentido, o referencial teórico-metodológico que fundamenta a proposta toma como base estudos e reflexões atuais sobre a área, como os trabalhos da Educação Histórica e da Didática da História, que entendem os alunos como sujeitos de conhecimento e a sala de aula como espaço de investigação e produção de conhecimento. Os participantes do projeto terão a oportunidade de refletir sobre prática, ao mesmo tempo em que poderão compartilhar suas experiências e debater propostas para melhora de suas aulas. Esse contato entre estudantes, professores, coordenado por docentes pesquisadores da área do ensino de História, favorecerá interações complexas, profundas e enriquecedoras para todos os envolvidos. Por fim, a possibilidade de vincular ensino, pesquisa e extensão numa mesma proposta será o cerne do projeto, por isso não se pretende apenas difundir conhecimento, pois o objetivo central é tornar possível que essa atividade se configure como um espaço inovador de produção de conhecimentos, que transgrida positivamente os limites tradicionalmente impostos pelo modus operandi das práticas acadêmicas.

 

. ACERVO DOCUMENTAL: fontes e materiais didáticos para o ensino de História da América Latina

COORDENADORA: Profa. Juliana Pirola da Conceicao Balestra

A ação visa a criação de um Acervo Documental Digital sobre o Ensino de História da América Latina para subsidiar a formação de professores e pesquisadores do ensino de História, comprometidos com a construção de memórias e identidades na América Latina, a partir de um direcionamento de olhar sobre nossas próprias trajetórias e interesses.

 

. MEMÓRIA INDÍGENA E REPARAÇÕES PEDAGÓGICAS NA REGIÃO DE FRONTEIRA

COORDENADOR: Prof. Clovis Antonio Brighenti

O presente projeto pretende ser um espaço de dialógico com lideranças, professores e comunidades indígenas Guarani do oeste paranaense, Puerto Iguazu (AR) e comunidades desalojadas por Itaipu Binacional no Paraguai, todas em região de fronteira, ao mesmo tempo em que busca dialogar com a memória indígena em torno das ações do Estado brasileiro como violador de direitos na segundametade do século XX, quando a referida população perdeu suas terras em três processos distintos: colonização; criação do Parque Nacional do Iguaçu; e construção da Hidrelétrica Itaipu Binacional. Nossa atuação terá como referência as recomendações apresentadas em dezembro de 2014 no Relatório Final publicado pela Comissão Nacional da Verdade (CNV), no que concernem as recomendações pedagógicas encaminhadas ao Estado brasileiro

 

. BLOG UNILA – Curso de História

COORDENADOR: Prof. Pedro Afonso Cristovao dos Santos 

O projeto propõe o blog do curso de História – América Latina da UNILA como um espaço de produção e compartilhamento de conteúdos historiográficos. A proposta envolve a abertura do blog a contribuições da comunidade acadêmica e externa, integrando-as e difundindo, especialmente para Foz do Iguaçu e região, as pesquisas realizadas por professores e alunos do curso de História, realizando o objetivo da Extensão universitária. O blog possui conteúdo bilíngue, em português e espanhol.

A produção do primeiro ano do blog como projeto de extensão está acessível em: http://unilahistoria.blogspot.com.br/

 

. DIALOGANDO SOBRE OS MODELOS DE AMOR NA CONCEPÇÃO DE JOVENS DO MUNICÍPIO DE FOZ DO IGUAÇU

COORDENADORA: Profa. Juliana Franzi

A presente proposta de extensão intitulada "Dialogando sobre os modelos de amor na concepção de jovens do município de Foz do Iguaçu" visa estabelecer um diálogo com jovens das escolas públicas do município e com jovens participantes de um Centro da Juventude. Serão realizadas atividades que envolvam diálogo sobre a temática das relações afetivo-amorosas e sobre as relações sociais de gênero que se engendram no bojo das relações desta natureza.  O objetivo central da presente proposta de extensão é dialogar sobre os modelos de amor e sobre as relações sociais de gênero, oportunizando a socialização preventiva contra a violência de gênero. O objetivo é criar um banco de dados virtual aberto para consulta pública com fontes, planos de aula, relatos de experiências e materiais didáticos para fomentar o trabalho com a temática em contexto escolar, e também fora dele.