Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Professor Gleisson Pereira de Brito toma posse como reitor da UNILA
conteúdo

Institucional

Professor Gleisson Pereira de Brito toma posse como reitor da UNILA

Solenidade foi realizada nesta quarta-feira (19), em Brasília; transmissão de cargo será no dia 27 de junho, em cerimônia aberta para toda a comunidade
publicado: 19/06/2019 15h20, última modificação: 19/06/2019 15h47

Na manhã desta quarta-feira (19), o professor Gleisson Alisson Pereira de Brito tomou posse oficialmente como reitorAto foi realizado no MEC, com a presença do ministro Abraham Weintraub da UNILA. A cerimônia foi realizada no auditório do Ministério da Educação, em Brasília, e contou com a presença do ministro Abraham Weintraub, e do secretário de Educação Superior, Arnaldo Barbosa de Lima Júnior.  Também tomaram posse os reitores das universidades federais do Cariri, da Grande Dourados, do Estado do Rio de Janeiro e do Triângulo Mineiro, além dos Institutos Federais de Alagoas, Amazonas e Rondônia.

“Esses senhores e essa senhora que aqui estão toparam o desafio. Vão entregar o resultado e plantar a semente para o futuro: o Brasil será o principal país da América Latina em termos de pesquisa acadêmica, em termos de eficiência na formação de alunos”, disse Weintraub, durante a cerimônia. “Um instituto federal, uma universidade federal, muda a realidade regional de onde está. Muda a realidade nacional”, continuou o ministro. 

Com a assinatura do termo de posse, Gleisson Pereira de Brito já é oficialmente o dirigente máximo da UNILA. Ele é o primeiro reitor eleito da Universidade e estará à frente da instituição no quadriênio 2019-2022.

Oito reitores de universidades e institutos federais foram empossados na quarta-feiraA transmissão de cargo do reitor pro tempore, Gustavo Oliveira Vieira, para a nova gestão está marcada para o dia 27 de junho, às 19h, no auditório do Jardim Universitário. De caráter simbólico, a cerimônia tem o objetivo de apresentar o novo reitor para a comunidade acadêmica. Na ocasião, também será apresentado o novo vice-reitor da UNILA, professor Luis Evelio Garcia Acevedo, e os integrantes da equipe de gestão.

O papel da UNILA

Os professores Gleisson Alisson Pereira de Brito e Luis Evelio Garcia Acevedo assumem a Reitoria com o compromisso de trabalhar em busca da excelência da UNILA no ensino, na pesquisa e na extensão. O novo reitor considera que a missão institucional da Universidade  de formar recursos humanos aptos a contribuir com a integração latino-americana, com o desenvolvimento regional e com o intercâmbio cultural, científico e educacional da América Latina – vem se consolidando nos últimos anos. Para Brito, a Universidade também tem avançado em sua atuação no que concerne à responsabilidade social, por meio dos processos seletivos nacional e internacional, além da inclusão de estudantes indígenas e refugiados.

Os professores Gleisson Alisson Pereira de Brito e Luis Evelio Garcia Acevedo estarão no comando da UNILA no período 2019-2022“O papel da gestão deve envolver o fortalecimento da imagem institucional e a atração de pessoas interessadas em viver esta fantástica e peculiar experiência que a UNILA proporciona. As estratégias para trilhar este caminho incluem o fortalecimento das parcerias e convênios com os atores da tríplice fronteira e de outros países latino-americanos, a inovação no sistema de seleção e a busca por formas de fomento que garantam a autonomia institucional. Ademais, cabe ressaltar a importância de medidas que ampliem a atração e a entrada de estudantes autóctones e estrangeiros, reafirmando o compromisso institucional com o município de Foz do Iguaçu, a Tríplice Fronteira e a América Latina”, explica.

Gleisson Pereira de Brito  que é professor da UNILA desde 2013, atuando nas áreas de fisiologia endócrina e do metabolismo – acredita que a Universidade tem um papel importante como agente transformador da realidade social, cultural e econômica da região. Na sua visão, a UNILA impacta diretamente em seu entorno por meio dos cursos ofertados – hoje são 29 cursos de graduação, 12 mestrados e um doutorado – e também nas ações de extensão e nos convênios para a realização de estágios em diversas áreas. “Este conjunto traz para a região resultados no curto, médio e longo prazo. Entendemos que a universidade deve, cada vez mais, ampliar sua penetração no tecido social local e regional, criar raízes profundas na sociedade que a cerca, aumentar e fortalecer o diálogo com os diferentes atores, para multiplicar o leque de possibilidades da UNILA e para que a instituição possa contribuir para o desenvolvimento socioeconômico”, destaca. Brito citou, também, o papel dos pesquisadores da Universidade, que desenvolvem projetos com impacto direto sobre a saúde, educação, infraestrutura e economia local.

Primeiras medidas

Gleisson Pereira de Brito é professor da UNILA desde 2013 atuando nas áreas de Fisiologia endócrina e do metabolismoComo primeiras decisões, Brito explicou que, assim que empossados os novos pró-reitores e secretários, uma das prioridades será a revisão da estrutura administrativa e a implantação de um plano norteador que atenda aos princípios da Administração Pública. Adicionalmente, a nova gestão pretende trabalhar para consolidar um Plano de Desenvolvimento de Infraestrutura (PDInfra), que deve ser construído em conjunto com a comunidade acadêmica. O objetivo é procurar alternativas para as deficiências na estrutura física da instituição. “A Universidade deve concentrar esforços em estabelecer fluxos processuais otimizados, a partir do planejamento operacional, além de definir atribuições claras e publicar os regimentos das unidades administrativas e acadêmicas”, disse.

A nova gestão da Reitoria também pontuou uma série de metas para as áreas-fim da Universidade: ensino, pesquisa e extensão. “Temos algumas propostas de gestão que incluem, no ensino, a consolidação do corpo docente necessário para a oferta adequada de formação superior de qualidade. Na pesquisa, pretendemos colocar em funcionamento o Núcleo de Inovação, que futuramente constituirá a agência de inovação. E, na extensão, podemos citar, dentre várias ações, fomentar a extensão tecnológica e incentivar as atividades de divulgação científica, inclusive através da criação de programas de capacitações na área”, salienta o reitor da UNILA.

Com informações da Assessoria de Comunicação do MEC.

registrado em: