Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Preços de produtos para a ceia de Natal variam até 188% em Foz do Iguaçu
conteúdo

Extensão

Preços de produtos para a ceia de Natal variam até 188% em Foz do Iguaçu

Levantamento realizado pelo Cepecon auxilia população a fazer melhores escolhas de consumo no final do ano
publicado: 16/12/2019 14h01, última modificação: 16/12/2019 14h01

A menos de dez dias do Natal, os consumidores devem ficar atentos aos preços dos produtos da ceia natalina. Um levantamento realizado pelo Centro de Pesquisas Econômicas e Aplicadas da UNILA (Cepecon) mostrou que a variação dos preços de itens tradicionalmente consumidos no final do ano chega a 188% nos supermercados de Foz do Iguaçu.

Entre as carnes que são comuns nas ceias, o Chester e o lombo apresentam preços com até 78% de diferença entre os locais de compra. Já o peru teve a menor variação, de 8,1%. “Isto é, o preço do peru está muito mais próximo nos diversos supermercados pesquisados”, explicou o coordenador da pesquisa, professor Henrique Kawamura. Em relação ao Natal de 2018, o Chester está 27,4% mais caro, e o preço do peru aumentou 26,8%. Já o preço do lombo apresentou recuo de 3,2%.

Pelo segundo ano consecutivo, a uva-passa foi o produto que apresentou maior diferença em Foz do Iguaçu na época natalina. O preço da uva-passa escura pode variar até 188% na cidade. Mesmo a uva-passa clara, que não é tão comum, teve variação de 172%. Os consumidores também devem pesquisar na hora de comprar panetone (variação de 171,7%), lentilha (100%), biscoito champagne (100%) e nozes (81,24%).

Com relação aos preços praticados em 2018, os únicos produtos que estão mais baratos são o biscoito champagne (-33,7%), o creme de leite (-18%), a cerveja (-10%), o pêssego em calda (-5,2) e o lombo (-3,2%). Por outro lado, destaca-se o aumento nos preços do champagne/sidra (30,45%), uva-passa escura (28,7%), lentilha (12%) e carvão vegetal (10%).

Cesta básica: carne continua com preço elevado

Já nos produtos da cesta básica, o Cepecon registrou um aumento de 3,6% no mês de dezembro. As carnes continuam com preços elevados, apresentando aumento médio de 11,3%. Todos os cortes de carne pesquisados apresentaram alta nos preços, com destaque para a paleta, que está 23,5% mais cara; o patinho (22,9%); o peito bovino (20,7%); e a costela (21,4%). A procura por outros tipos de proteínas também tem influenciado nos preços do frango inteiro, que aumentou 16,9% no último mês; e dos ovos, que estão 16,2% mais caros em relação a novembro.

Entre os tubérculos, raízes e legumes, o preço da cebola continua em queda. Em dezembro, a redução foi de 24%. A cenoura está 5,7% mais barata, e a batata reduziu 4,4%. Entre as frutas, o preço da banana-caturra aumentou cerca de 13,6%, enquanto o preço do mamão caiu 2% e o da melancia, 26,1%.

Leia aqui os boletins completos do Cepecon.