Você está aqui: Página Inicial > Notícias > UNILA 8 anos: mensagens de luta e de esperança
conteúdo

Institucional

UNILA 8 anos: mensagens de luta e de esperança

No encerramento da série sobre o aniversário da UNILA, comunidade acadêmica relata lutas e desafios enfrentados
publicado: 31/01/2018 00h00, última modificação: 12/01/2019 00h19

Ao inaugurar a série sobre os 8 anos da UNILA, a Secretaria de Comunicação Social pediu que a comunidade acadêmica relatasse as suas vivências, as suas histórias - a história da UNILA sob a ótica de quem efetivamente a constrói, dia após dia, através de lutas, de persistência, de esperança.

Ao longo do mês, foram publicados os textos enviados por estudantes, docentes e técnico-administrativos, na íntegra, sem edições, respeitando e preservando a liberdade de expressão e a espontaneidade de quem se dedicou a tentar resumir essa pequena grande história em tão poucas linhas.

A SECOM agradece as participações e encerra hoje esta série - UNILA 8 Anos -, mas espera continuar contando com a parceria de toda a comunidade acadêmica para seguir trabalhando na construção da nossa Universidade. Confira, abaixo, os textos finais:

UNILA: un lugar sin fronteras

Lorena

Desde el primer día que llegué a la UNILA sentí un gran cambio en mi vida, con esa sensación de llegar un poco más de las barreras. Siendo así, el primer año de estudios, aprendí a apreciar las diferencias y la diversidad que existe en cada persona de diferentes países. Pasamos momentos de gran alegría, momentos académicos y difíciles, más resistimos a esas dificultades con el lema: UNILA resiste y siempre resistirá.

UNILA: un lugar sin fronteras crea muchos sueños, sueños de integración de la vida y nos lleva para un punto de encuentro que siempre estará marcado en nuestro ser. Hoy, me considero latinoamericana por los lazos que nos amarran más fuertes que cualquier frontera, ya que América Latina es única, maravillosa y muy diversa en todos los sentidos.

Eternamente estaré agradecida con la UNILA porque me concedió personas increíbles y momentos perdurables que van más allá de nuestra formación.

(Lorena Elizabeth Bellenzier Gill)

 

UNILA: a luta continua


kira

 

Considero que minha história na UNILA, nos 3 anos e meio que aqui me encontro, é antes de mais nada uma história de luta. De satisfação pelo contato diário com uma diversidade de culturas, pela riqueza do aprendizado diário com TAEs, professores e principalmente com os estudantes. Mas, acima de tudo, o aprendizado de que temos a responsabilidade de defender o ensino público gratuito e de qualidade. Por isso algumas das fotos retratam momentos de luta. A manifestação dos cursos do ILAACH por equipamentos e infraestrutura, logo de minha chegada, foi um momento em que tive a certeza de que, apesar de todas as dificuldades de então, eu estava no lugar certo. Tal luta, que perdurou por anos e ainda se mantém, teve seus primeiros frutos agora em julho com a inauguração dos laboratórios, com muita emoção.

Espero que na história destes 4 anos, contada em fotos, não falte também o registro destas lutas. Das manifestações, das assembleias, das greves. Elas fazem e, sabemos, sempre farão parte de nossa história. Com orgulho!

(Kira Pereira)


UNILA: o esforço vale a pena

 

Ao chegar a uma universidade como novo professor esperam-se desafios, mas na UNILA essa situação superou qualquer expectativa. Na minha chegada em 2013, junto com a maioria da equipe inicial dos cursos de engenharia, nos deparamos com cursos sem projeto pedagógico, apesar de a Universidade já estar no seu quarto ano. O apoio da UNILA, Fundação Araucária e do PTI somado ao gigantesco esforço da equipe de professores e alunos fizeram possível a realização do 1º Fórum Latino-Americano de Engenharia “Perspectiva para integração, educação e desenvolvimento”, que contou com a participação de profissionais do Paraguai, Colômbia, Chile, México, além de representantes de diferentes cursos de engenharia e do Secretário Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (MCTI) do Brasil.

Hoje vejo com admiração e alegria como todo esse esforço na organização valeu muito a pena, pois serviu como base para a reestruturação dos cursos certificados que temos hoje.

(Luis Evelio Garcia Acevedo)


UNILA: no contrafluxo global


De fato, o projeto original da UNILA, criada em 2010, é ousado; e agora nessa fase final de implantação, o desafio “para tocar” esta realidade está em nossas mãos. Aos poucos, a UNILA vem se destacando na área de pós-graduação, com oito mestrados; e também como referência na América Latina na área de Relações Internacionais, preenchendo uma lacuna essencial, no contrafluxo da Era do individualismo.

Sem partidarismo, sem messianismos, sem sectarismos, sem “xiitismos”, mas com muita autoestima, teremos que arrostar esse caminho para “fortes”. Para consolidar-nos precisamos de comprometimento, de ética e união acima de todos egos. A UNILA tende a ser referência; e a resiliência, o diálogo e a amizade se fazem necessários. Que tal acolher e apoiar quem está a fim de estudar e contribuir para o mundo sem fronteiras, inclusive, as barreiras mentais?

(Cláudio Costa Lima Monteiro)

 

UDUAL parabeniza a UNILA


A UNILA também recebeu, por ofício, felicitações de aniversário, enviadas pela Unión de Universidades de América Latina y el Caribe (UDUAL). Clique aqui para ler.