Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pesquisador da UNILA lança livro que discute a fronteira e as relações internacionais
conteúdo

Institucional

Pesquisador da UNILA lança livro que discute a fronteira e as relações internacionais

Obra será lançada no dia 8 de julho e é fruto de estudos do grupo de pesquisa sobre a Tríplice Fronteira
publicado: 07/07/2021 10h10, última modificação: 07/07/2021 11h04

“Além dos limites: a Tríplice Fronteira nas relações internacionais contemporâneas” é resultado de estudos do grupo de pesquisa da UNILA sobre a Tríplice Fronteira e tem, entre os organizadores da obra, o professor Micael Alvino da Silva, do curso de Relações Internacionais e Integração. Além dele, também assina a organização do livro a pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (USP), Isabelle Christine Somma de Castro.

Na descrição da obra, a Editora Alameda aponta que as transformações na infraestrutura, as negociações em torno da geração de energia, a imigração e o nexo com o terrorismo e as políticas públicas para a região têm colocado a Tríplice Fronteira (Brasil, Argentina e Paraguai) como um dos espaços mais complexos da América Latina.

Assim, os autores apresentam os principais debates relacionados a essa região, a partir de um olhar interdisciplinar e inédito, trazendo novas perspectivas para os estudos que envolvem artigos de sete pesquisadores, de cinco instituições universitárias dos três países. Quatro desses pesquisadores são da UNILA. Para Micael, o livro representa o amadurecimento de pesquisas no âmbito da UNILA, em colaboração com outras instituições nacionais e internacionais.

O livro está dividido em três blocos: a Tríplice Fronteira como campo de pesquisa acadêmica; principais temas da inserção internacional da Tríplice Fronteira nos âmbitos regional e internacional; e políticas públicas para as áreas de fronteira. A obra busca respostas sobre como a Tríplice Fronteira se insere nas relações internacionais na virada do século. Para o professor Micael Alvino, esse processo é analisado a partir de duas perspectivas, que, segundo ele, vão além dos limites.

A primeira delas envolve a integração regional (infraestrutura viária e a Itaipu Binacional) e o comércio internacional (representado pela triangulação China-Paraguai-Brasil e as imigrações chinesa e árabe). E a segunda perspectiva diz respeito ao viés internacional, que conecta a região ao comércio global e, também, aos desafios da globalização do século 21, tendo como principais problemas os relacionados aos crimes transnacionais, especialmente o comércio ilícito e o suposto transbordamento dos lucros para o financiamento do terrorismo.

Cenário de muitos estudos e especulações, a Tríplice Fronteira é reconhecida como a principal fronteira da América do Sul, e o livro traz dados demográficos e de mobilidade humana diária, como estes: 97 mil pessoas cruzam a Ponte da Amizade (entre Brasil e Paraguai); 19 mil atravessam a Ponte Tancredo Neves (entre Brasil e Argentina); a população entre os três países soma aproximadamente um milhão de habitantes (dados a partir da delimitação da área de fronteira, em um raio de 17 quilômetros e partindo da Ponte da Amizade). Segundo Micael, o livro representa tanto o extrapolar dos limites nacionais entre os três países, quanto os limites disciplinares, envolvendo áreas como Geografia, História e Antropologia.

Serviço

O lançamento do livro será no dia 8 de julho, às 19h, pelo canal da Editora Alameda no YouTube, e contará com a participação do reitor da UNILA, Gleisson Brito, e do professor da USP Rafael Vila. Exemplares podem ser adquiridos acessando este link.

registrado em: