Você está aqui: Página Inicial > Notícias > EDUNILA recebe, pelo terceiro ano consecutivo, prêmio concedido a editoras universitárias
conteúdo

Institucional

EDUNILA recebe, pelo terceiro ano consecutivo, prêmio concedido a editoras universitárias

Neste ano, a Associação Brasileira das Editoras Universitárias premiou livro sobre abelhas sem ferrão
publicado: 11/12/2023 14h26, última modificação: 13/12/2023 10h23

O livro “Guia etnotaxonômico ilustrado das abelhas sem ferrão da Tríplice Fronteira (Argentina, Paraguai, Brasil)”, de Fernando Zamudio e Leopoldo J. Alvarez,  publicado pela Editora da UNILA (EDUNILA) em parceria com a Universidad Nacional de Cordoba, obteve a terceira colocação no 9º Prêmio da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (Abeu), na categoria Ciências Naturais e Matemáticas. A cerimônia de premiação foi realizada em São Paulo, em novembro.

Este é o terceiro ano consecutivo em que a EDUNILA chega como finalista da premiação. Em 2022, o livro “ARARA ЯAЯA – Antologia de palíndromos|Ensaio sobre a palindromia”, de Fabio Aristimunho Vargas, ficou em terceiro lugar na categoria projeto gráfico, de autoria de Francieli Padilha e, em 2021, o livro “Por um ensino insurgente em Arquitetura e Urbanismo”, de Andréia Moassab e Leo Name, conquistou o segundo lugar na Categoria Ciências Sociais Aplicadas. O prêmio tem nove categorias de premiação: Ciências Humanas; Ciências Naturais e Matemáticas; Ciências Sociais; Ciências Sociais Aplicadas; Ciências da Vida; Linguística, Letras e Artes; Projeto Gráfico; Tradução; e Literatura Infantojuvenil.

moassab abeu.jpg
A chefe da EDUNILA, Andréia Moassab, recebe o prêmio concedido pela Abeu: excelência em diferentes áreas

“É uma honra para a EDUNILA [receber os prêmios] e colabora para atestar a qualidade dos trabalhos da editora”, comenta Andréia Moassab, que assumiu recentemente a direção da Editora. “Mesmo sendo uma editora jovem e pequena, com uma capacidade de produção muito inferior a editoras universitárias já consolidadas, temos conseguido manter um ritmo de premiação em três anos consecutivos, que eu acho que merece realmente destaque”, completa.

Neste ano, 266 obras de todas as regiões brasileiras estavam inscritas para o prêmio e 32 foram selecionadas e premiadas. “Portanto, chegar a ser um dos três premiados [em cada categoria], de fato, é um trabalho que merece ser reconhecido”, diz ela. Andréia comenta o fato de cada livro premiado nestes três últimos anos estar em categorias distintas: “isso mostra diversidade, eu diria [mostra] uma excelência em áreas distintas do conhecimento e também na diagramação gráfica”. A diretora acrescenta que os prêmios trazem um compromisso para a gestão da EDUNILA. “A premiação também vem com uma responsabilidade, que é o fato da gente querer manter esse nível de qualidade dos nossos livros como uma meta para todos os anos.”

Para o secretário executivo da Abeu, Rubens Mandelli Nery, o desempenho da Editora “demonstra que a EDUNILA tem publicado obras importantes em diversos segmentos. É muito bom ver uma editora nova apostando em boas publicações e acreditando no Prêmio Abeu”, diz ele. 

arara_rara.png arquitetura.png
2023 2022 2021

Criado em 2014, o prêmio Abeu tem o propósito de eleger, anualmente, as melhores edições universitárias no âmbito do conhecimento científico e acadêmico e também de projetos gráficos de obras publicadas por suas associadas. Com isso, a Abeu incentiva a qualificação das editoras universitárias e fomenta a produção técnico-científica, visando não apenas à excelência dos conhecimentos veiculados nas obras, mas também à concepção estética das edições.

Os jurados avaliam os livros nos critérios relevância do conteúdo da obra; singularidade ou forma inovadora com que é expressa a temática; rigor científico: precisão conceitual e terminológica; clareza e objetividade da linguagem para a enunciação da linha de conteúdo que constituem propósitos do livro.

Os livros podem ser acessados na página da EDUNILA

registrado em: , ,