Você está aqui: Página Inicial > Mestrado > Mestrado em Relações Internacionais > Linhas de Pesquisa
conteúdo

Linhas de Pesquisa

publicado 12/11/2018 16h32, última modificação 05/04/2019 14h28
Linhas de pesquisa desenvolvidas no mestrado em Relações Internacionais

Estudos para a Paz, Segurança Internacional e Direitos Humanos

Pode-se seguramente dizer que a paz e a segurança internacionais, e a construção das mesmas no plano internacional, aliadas ao avançar dos direitos humanos no cenário internacional constituem-se enquanto pilares fundamentais da própria razão ontológica da criação das Relações Internacionais enquanto disciplina acadêmica. Nesse sentido, os Estudos para a Paz, a Segurança Internacional e os Direitos Humanos são hoje temáticas incontornáveis relativamente ao estudo rigoroso e aprofundado da política internacional. É suficiente uma rápida problematização acerca da realidade internacional no nosso tempo para perceber, de modo bastante evidente, que não é de modo algum exagerado afirmar que os processos que giram em torno da paz, da segurança internacional e dos direitos humanos constituem o cerne da agenda internacional.

Consequentemente, no cenário internacional contemporâneo, muitas das atividades basilares dos mais diversos atores – sejam eles Estados, Organizações Internacionais e Regionais, ou mesmo Organizações Não-Governamentais Internacionais, para nomear apenas alguns – centram-se na construção da paz, no incremento da segurança internacional e na busca pela afirmação dos direitos humanos nos seus mais distintos locais de atuação. Uma leitura cuidadosa do panorama internacional atual evidencia justamente que as questões cruciais que são debatidas dentro do âmago da agenda internacional giram em torno de questões como: problematizações teóricas acerca da paz, a avaliação das raízes dos conflitos, o envio ou não de operações de manutenção da paz, ações de reconstrução pós-bélica, afirmação dos direitos humanos no âmbito global, políticas de recuperação e desenvolvimento de Estados pós-conflito, desarmamento humanitário, a relação da segurança internacional com o desenvolvimento, dentre outras.

Em suma, é perceptível que grande parte do debate internacional centra-se essencialmente na discussão acerca da transformação dos conflitos armados, da construção de uma paz e segurança internacionais sustentáveis a longo prazo, assim como da operacionalização de práticas profundamente ancoradas nos direitos humanos em nível global. É precisamente este rol de discussões e debates que constituem o escopo acadêmico-científico desenvolvido por esta linha de pesquisa.

Docentes
Professor Dr. Jayme Benvenuto Lima (Permanente) - Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 2. 
Professor Doutor Ramon Blanco de Freitas (Permanente)
Professor Doutor Gustavo Oliveira Vieira (Permanente) 

Grupos de Pesquisa Vinculados
Núcleo de Estudos para a Paz
Cátedra de Estudos para a Paz 
Grupo Pós-colonialidade e Integração Latino-Americana

 


 


Desenvolvimento e Capitais transnacionais

A linha coloca em relação à estrutura económico-social e a incidência de as instancias políticas dos países. Tem por objetivo geral identificar, analisar e explicar os processos de transnacionalização económica e os intercâmbios comerciais examinando em detalhe as implicâncias desta configuração tanto no plano económico e social como no jogo de interesses y a toma de decisões públicas tanto internas como externas. O estudo enfrenta-nos com os rasgos do acionar do imperialismo e as condições da dependência em distintos modelos económicos e suas consequências em diferentes contextos territoriais.

A atualidade permite identificar as práticas e o funcionamento das empresas, as classes dominantes e os Estados caracterizados por governos de distinto signo político e modelos de acumulação. Neste sentido, é possível debater tanto as particularidades que fazem da questão um cenário de redefinição permanente, como as características essenciais que adota o sistema capitalista recente e as relações internacionais. Mais concretamente, se examina a dinâmica de concentração e centralização do capital, os processos de exportação de capitais e mercadorias, e o desenvolvimento das tendências monopólicas do capitalismo.

Ao mesmo tempo, se pretende caracterizar o recente processo político e a configuração das relações entre Estado e sociedade civil vinculando dialeticamente essas transformações com os câmbios substanciais no sistema capitalista global contemporâneo. Esta proposta de estudo considera que existe uma íntima conexão entre os fatores económicos, políticos, sociais e culturais, tanto nacionais como internacionais que, num momento determinado, cristalizam na configuração de cenários específicos. Assim, nos propomos abordar, desde um enfoque relacional, as transformações económicas operadas, as transformações nas relaciones sociais e as decisões políticas internacionais que intervierem.


Docentes

Professor Dr Fernando Gabriel Romero (Permanente) (link para página pessoal do Docente)
Professora Dra Paula Daniela Fernandez (Permanente) (link para página pessoal do Docente)
Professora Dra Roberta Sperandio Traspadini (Permanente) (link para página pessoal do Docente)

Grupos de Pesquisa Vinculados

Grupo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisa sobre Capitais Transnacionais, Estado, Classes (GEPITALC) Americana

 


 

Política Externa, Atores e Processos Internacionais

O comportamento estatal consiste em um dos principais objetos de estudo para os analistas de Relações Internacionais, influenciando desde a elaboração de teorias até o surgimento e consolidação da subárea de Análise de Política Externa (APE). Neste sentido, o Estado figurou durante décadas como o ator primordial da disciplina, silenciando-se não apenas a existência de outros atores no cenário internacional como também a relação entre ambos. Com o advento da globalização e o maior protagonismo dos atores não-estatais, das dimensões subnacionais do próprio Estado, paralelamente ao movimento de crítica ao mainstream, a primazia do Estado é colocada em xeque por especialistas identificados com perspectivas variadas.

Ainda, o papel mais acentuado de organizações não-governamentais, movimentos sociais, governos subnacionais e grupos de interesse junto ao Estado e às organizações internacionais sugere uma relação mais complexa entre estes atores, que progressivamente vem sendo abordada em APE e Política Internacional. Seguindo esta tendência, a construção da linha está pautada na análise das problemáticas relacionadas à política externa e seus desdobramentos no âmbito doméstico e internacional, bem como à atuação de distintos atores no cenário político mundial. Ao conjugar as diversas abordagens teóricas e metodológicas da disciplina de Relações Internacionais, seja para interpretações contemporâneas ou históricas, a linha busca compreender a dinâmica entre atores e instituições enfatizando seu carácter processual e estratégico.

Considerando que a política se constitui a partir da interação de fatores provenientes de esferas múltiplas, o objetivo é ampliar o entendimento sobre esses condicionantes na produção das mais diversas agendas. Para tal busca-se avaliar tanto os desenhos institucionais, a distribuição de interesses entre os atores, quanto o papel das identidades e dos fluxos locais, regionais, globais e transnacionais, estabelecendo uma interface entre política externa e política internacional.


Docentes

Professora Doutora Ana Carolina Teixeira Delgado (Permanente)  
Professor Dr Lucas Ribeiro Mesquita (Permanente) 
Professor Dr Mamadou Alpha Diallo 
Professor Doutor Micael Alvino Silva (Colaborador) 

Grupos de Pesquisa Vinculados

Grupo Teorizando as RI (link para página do Grupo)
Núcleo de Pesquisa em Política Externa Latino-Americana (NUPELA) 
Grupo de Pesquisa sobre a Tríplice Fronteira (GPTF)