conteúdo

Mídias Sociais

publicado 04/07/2019 17h52, última modificação 10/03/2020 16h22
As mídias sociais são uma ferramenta de divulgação de informações e de interação com os públicos-alvo da UNILA, em uma linguagem leve e informal. São trabalhadas como um complemento aos meios oficiais, acrescentando conteúdos exclusivos.

As mídias sociais são, hoje, um dos canais mais eficazes para comunicação com os diversos públicos da UNILA. Isso se dá em função de várias características: instantaneidade, interatividade, possibilidade de simplificar e amenizar a linguagem, possibilidades de feedback, entre outras. Porém, o trabalho em mídias sociais exige atualização constante, monitoramento e planejamento.

Para isso, a SECOM trabalha estratégias específicas para as seguintes mídias:

 Facebook: Por meio dele, é possível fazer postagens sem limitações de caracteres. Permite inserir fotos e vídeos e tem diferentes formas de interações com seus públicos. Todos os seus cliques, comentários e postagens ficam registrados na página. 

Twitter: Tem caráter de mensagens instantâneas, com a limitação de caracteres. Permite ampla interatividade, fácil veiculação de informações, rapidez e mobilidade.  

Instagram: Rede social principalmente visual. A timeline permite postar fotos e vídeos curtos. Não permite a inclusão de links no post. A opção do Insta Stories garante muita agilidade nas postagens e permite publicações mais espontâneas e diretas, já que ficam 24 horas no ar. 

Youtube: É o site que permite o armazenamento e divulgação dos programas em vídeo produzidos pela Secretaria, além das campanhas publicitárias. Pode ser acessado a qualquer momento, por toda a comunidade, permitindo acesso ao conteúdo audiovisual em qualquer local com internet.

Flickr: é uma rede de compartilhamento, que possibilita armazenar e divulgar imagens. Na UNILA, as imagens são disponibilizadas aos usuários para visualização e download.

 

Boas práticas 

 

Quanto mais páginas da Universidade melhor?
Sempre que uma área ou setor decide criar uma página ou perfil em rede social, é necessário pensar que elas necessitam de atualização e monitoramento diários. Uma rede sem movimentação contribui para gerar uma imagem negativa da Instituição. É preciso ter cuidado, também, com a apuração da informação. E vale pensar que hoje os alcances orgânicos estão cada mais mais difíceis. Chegar ao público-alvo sem investimento tornou-se um desafio. Assim, somar com as redes oficiais pode garantir um melhor resultado. 

As redes sociais permitem que todos sejamos comunicadores? 
Sim, as redes trouxeram essa possibilidade, que é bastante positiva. Todos estamos conectados, observando, teclando, dando opiniões. Mas, a situação pede um pouco de cuidado quando se fala de perfis institucionais, afinal, é a UNILA falando. Vários fatores precisam ser considerados nas postagens: linguagem, qualidade da informação, atualização constante, direcionamento adequado para mais informações, por exemplo. Na dúvida, a melhor opção é sempre consultar a SECOM.

 

Por que alguns conteúdos não são publicados nas redes sociais e, quando são, não são publicados em todas?
Com o excesso de informação circulando pelas redes sociais, surge a necessidade de avaliar em qual rede a informação se encaixa melhor. Por isso, você vai perceber que os conteúdos não são, geralmente, replicados em todas as redes. E quando são, não estão no mesmo formato. Existe a adaptação de conteúdo, linguagem e exibição, conforme o formato e objetivo de cada rede, bem como o perfil dos usuários. 

 

Ao sugerir uma pauta, preciso especificar no Comunica a publicação nas redes sociais? 

Não é necessário. A equipe faz este trabalho de avaliar as possibilidades de cada pauta e considera o público-alvo e, assim, redireciona para a publicação nos canais adequados.