Você está aqui: Página Inicial > Institutos > ILAACH > NIELI > Pesquisa
conteúdo

Pesquisa

publicado 14/04/2021 12h21, última modificação 28/04/2021 16h30

Projetos de pesquisa em andamento

 

Discurso, currículo e políticas de línguas: bilinguismo, multilinguismo, translinguagem

Período: 05/10/2020 a 04/10/2023

Coordenadora: Laura Fortes
Colaboradora: Antonieta Megale (colaboradora externa – Instituto Singularidades)
Colaboradoras discentes: Bruna Luísa Buratto Remes (PPGIELA), Camila Cristina Lazzarini (LAMC), Carina Chaves dos Santos Livi (PPGIELA), Fernanda Liberali (colaboradora externa – PUC-SP), Liz Leticia Martinez Ramirez (Música)
Colaboradores docentes: Jorgelina Ivana Tallei (ILAACH), Laura Janaina Dias Amato (ILAACH), Ligia Karina Martins de Andrade (ILAACH), Mario Ramao Villalva Filho (ILAACH), Marisa Grigoletto (colaboradora externa), Simone da Costa Carvalho (ILAACH)

Este projeto tem como objetivo dar continuidade aos estudos realizados no âmbito do projeto de pesquisa "O currículo como instrumento linguístico: ordem e organização de saberes em contextos educacionais multilíngues e translíngues", desenvolvido na UNILA entre 2016 e 2019. No decorrer do projeto, buscou-se construir articulações entre um dos temas da pesquisa de doutorado da coordenadora, as discussões dos grupos de pesquisa dos quais ela participa, além dos projetos de extensão desenvolvidos na UNILA entre 2017 e 2019. A partir de aportes da Análise do Discurso e da Linguística Aplicada, o projeto atual estuda discursividades sobre o currículo e políticas de línguas envolvendo teorizações e práticas de bilinguismo, multilinguismo e translinguagem. Adotando a concepção de língua como prática local, afetada pela historicidade, nesse contexto, estudam-se representações sobre as línguas e os sujeitos nas discursividades produzidas pelo currículo, concebido como um instrumento linguístico, ou seja, um construto histórico-político que descreve e instrumentaliza os saberes sobre a língua e seu ensino, dando-lhes uma forma, uma interpretação, configurando, assim, lugares a partir dos quais os sujeitos enunciam e (se) significam. Nesse sentido, este projeto de pesquisa tem como principal objetivo compreender as discursividades sobre o currículo e políticas de línguas, com enfoque em fatos de linguagem, teorizações e práticas bilíngues, multilíngues e translíngues.

 

Migração e infância: aspectos sociais, linguísticos e culturais na educação fronteiriça

Período: 01/03/2021 a 01/03/2023

Coordenadora: Laura Janaina Dias Amato

O projeto visa dar continuidade a trabalhos anteriores desenvolvidos desde 2014, cujo foco é pautado na educação e no sujeito. Fruto de discussão de resultados do projeto “Práticas inovadoras no ensino fundamental I: acolhimento de crianças internacionais no município de Foz do Iguaçu”, a presente proposta tem como análise central a infância em contexto de migração no município e as ações de acolhida e bem-estar dessa população nos âmbitos sociais, linguísticos e culturais na fronteira. Nesse primeiro momento, a atenção será direcionada ao setor educacional. A partir dos aportes da Linguística Aplicada Crítica, da Pedagogia da Interrupção, dos Estudos Culturais e do feminismo, o objetivo é mapear ações, procedimentos, itinerários e narrativas de instituições e atores sociais que recebam o grupo pesquisado e todas as redes de apoio e suporte, de maneira rizomática e transversal. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de caráter exploratório interpretativista, com características da epistemologia de emergência.

 

Práticas inovadoras no ensino fundamental I: acolhimento de crianças internacionais no município de Foz do Iguaçu

Período: 02/03/2020 a 28/02/2022

Coordenadora: Laura Janaina Dias Amato

Este projeto tem como objetivo etnografar práticas de acolhimento efetuadas por docentes da rede municipal de ensino de Foz do Iguaçu, em especial o Ensino Fundamental I. A partir disso, serão coletados dados para a construção de atividades e de uma política de acolhimento de estudantes internacionais matriculados na rede municipal, para que estes tenham assegurados sua cidadania e seus direitos linguísticos, enquanto falantes de línguas outras que não a nacional. O projeto faz parte de pesquisa de pós-doutorado realizado na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

 

La condición docente fronteriza en la Triple Frontera: currículos bilingües e interculturales

Período: 01/04/2021 a 01/04/2022

Coordenadora: Jorgelina Ivana Tallei

Colaboradores: Fernanda Liberali, Henrique Rodrigues Leroy e Janice Fatima de Souza

La propuesta de investigación es analizar el concepto intercultural y bi/multilingüe en los programas de formación docente inicial de la carrera de Pedagogía y de Letras de la Universidad Federal de la Integración Latinoamericana (UNILA) y de la Universidad Estadual del Oeste de Paraná (Unioeste), de la ciudad de Foz de Iguazú, Brasil; la Universidad Nacional de Misiones y la Universidad Nacional del Alto de Uruguay (Unau), de Argentina; y la Universidad Nacional del Este, de Ciudad del Este, Paraguay. La metodología adoptada se basa en una perspectiva de estudio de caso. Una vez analizados los datos, se propone realizar una intervención participativa desde la base teórica del sociólogo colombiano Fals Borda, planificando un programa de formación docente de carácter permanente que se proponga trabajar el contexto de frontera. A su vez, por medio de la concepción de una investigación acción participativa y la constitución del ser sentipensante, esta investigación se propone, al finalizar, presentar datos sobre la constitución de la docencia en la frontera desde el contexto. Este estudio se apoya en los conceptos teóricos de estudios postcoloniales y latinoamericanos, como Bell Hooks, Fals Borda Orlando, Walsh Catherine, Ailton Krenak, entre otros. La investigación tiene por objeto contribuir con los estudios de formación docente desde los estudios postcoloniales y fronterizos.

 

Red de lenguas indígenas de Abya Yala y lenguas de inmigrantes

Período: 02/03/2021 a 02/03/2023

Coordenadora: Ligia Karina Martins de Andrade

Este proyecto tiene como objetivo fomentar el estudio, valoración, preservación y divulgación de las lenguas y culturas indígenas y de inmigrantes que circulan en el contexto institucional de la UNILA. La creación de una “Red de lenguas indígenas de Ab' Ayala y de inmigrantes (UNILA)” se justifica como un espacio institucional más en el cual convergen la diversidad de lenguas y culturas de los pueblos y comunitarias, y se promueve el diálogo con el fin de interculturalizar la Universidad y hacer una educación orientada hacia la mayor participación de la pluridiversidad.

 

Ler+Foz: ensino de leitura e escrita para o letramento e cidadania

Período: 01/03/2021 a 22/12/2022

Coordenadora: Marileia Silva dos Reis

O projeto “Ler+Foz: ensino de leitura e escrita para o letramento e cidadania” aborda estudos voltados às práticas e reflexões sobre leitura e escrita no ensino de Língua Portuguesa na Educação Básica e na formação de professores como agentes de letramento em escolas públicas de Foz do Iguaçu/PR. Nesse sentido, promove políticas públicas de inclusão social pela linguagem, além do combate ao analfabetismo funcional no município. Com o plano de trabalho “Sistema Scliar de Alfabetização: desempenho em leitura e escrita de alunos nas séries iniciais do Ensino Fundamental de Foz do Iguaçu/PR”, pretende-se analisar o desempenho em leitura e escrita de alunos de séries iniciais do Ensino Fundamental de uma escola pública de Foz do Iguaçu. Esse plano de trabalho dá sustentação ao projeto original “Ler+Foz: ensino de leitura e escrita para o letramento e cidadania” e resulta de uma reflexão sobre os baixos níveis de proficiência em leitura no Brasil e no estado do Paraná, em que apenas metade das crianças (cerca de 54,46%) que saem do 3º ano do Ensino Fundamental alcança nível suficiente (adequado e desejável), segundo a Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA, 2016). Descreve, também, parte das ações efetivas que serão iniciadas no município de Foz do Iguaçu, através do projeto “Alfabetização com base na neurociência”.

 

O(s) discurso(s) sobre as políticas de acesso e permanência dos indígenas na universidade brasileira: o caso da UNILA

Período: 02/03/2020 a 24/12/2021

Coordenadora: Ligia Karina Martins de Andrade

Colaboradoras: Sara Concepción Chena Centurión e Jorgiane Norberto Dias de Oliveira

O objetivo do projeto é analisar os discursos sobre políticas de língua e o planejamento com relação ao acesso e permanência dos estudantes indígenas na UNILA, de modo a observar como se dá a relação dos discursos oficiais, da história e da ideologia dos sujeitos, indígenas ou não indígenas, e seus posicionamentos. A ênfase deste estudo é a análise do discurso e seu aspecto político e de que forma um incide no outro por meio da materialidade linguística. Assim, é possível avaliar o desafio que o diálogo entre os saberes e os conhecimentos originários representa para a universidade, e como isso influencia e efetiva os processos de bilinguismo e interculturalidade no ensino superior, promovendo a mudança social e discursiva almejada no espaço institucional. O objetivo é avaliar o impacto do ingresso desse público específico na política e no planejamento linguístico promovido e como os sujeitos sustentam certas representações, crenças e atitudes linguísticas e, também, como reavaliam e mudam esses posicionamentos discursivos, numa perspectiva de ampliar a proposta de um efetivo diálogo de saberes e de uma pedagogia intercultural na universidade.

 

Prácticas, políticas y diversidad lingüística en la UNILA

Período: 17/02/2020 a 31/07/2022

Coordenador: Ariel Matías Blanco

Coordenadores adjuntos: Bruna Macedo de Oliveira, Larissa Fostinone Locoselli e Rogerio Gimenes Giugliano

Esta propuesta es una continuidad al proyecto de investigación "Políticas y realidades lingüísticas en la UNILA", llevado a cabo entre los años 2016 y 2019. Durante este período, se pretendió realizar un primer diagnóstico de la situación sociolingüística de la comunidad universitaria, a partir del estudio de las políticas declaradas por la universidad y la aplicación de cuestionarios en grupos de alumnos, docentes y técnicos. Considerando que los procesos sociolingüísticos que se constituyen en la interrelación de aquellos que integran la universidad no son estáticos, el objetivo principal de este proyecto es proseguir actualizando las informaciones obtenidas y analizando discursiva y estadísticamente los efectos de la diversidad lingüística y de los conflictos glotopolíticos generados en una universidad brasileña que se declara bilingüe. La amplia base de datos construida durante el último bienio y el carácter dinámico de las prácticas y actitudes lingüísticas en el interior de la institución justifican la continuidad de este tipo de abordaje. Cabe destacar, además, que desde el punto de vista metodológico se busca articular el análisis discursivo con técnicas e instrumentos estadísticos (cuestionarios, entrevistas, etc.). Esta articulación demanda, debido a la confluencia de varios campos epistemológicos, la participación interdisciplinaria de docentes-investigadores(as) provenientes de diversas áreas de conocimiento.

 

Educomunicação: língua-cultura Guarani, sustentabilidade e Teko Porã - Myasãimbo’e: Avañe’e Reko-Ayvu, Ñemoñangareko ha Teko Porã

Período: 01/10/2020 a 30/09/2022

Coordenadores: Mario Ramao Villalva Filho e Laura Fortes (adjunta)

Colaboradores: Ligia Karina Martins de Andrade, Gladys Marcela Jara Mareco e Miguel Ángel Verón Gómez

Esta pesquisa é parte do objetivo geral de atender às demandas de formação/capacitação das comunidades indígenas Guarani da região. É continuação do resultado de pesquisa de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural Sustentável da Unioeste (2017-2020) e do projeto de extensão “Educomunicação e Cultural Guarani” da UNILA. A metodologia é pautada na Educomunicação, que segue os preceitos de Paulo Freire e Mário Kaplun. Assim, a Educomunicação não tem a intenção somente de levar formação, mas também de receber formação, compartilhando com a equipe do projeto práticas sociais, culturais e educativas, apresentadas à sociedade como um todo por meio das produções audiovisuais, por exemplo, resultantes das atividades realizadas nas aldeias. Nesse sentido, tal processo não seria possível sem a compreensão da filosofia guarani, bem como da sua história e da sua influência em vários países. Essa filosofia pode ser resumida em duas palavras, Teko Porã, que implica o “Bem Viver”. Dessa forma, são aprofundadas reflexões sobre os sentidos da sustentabilidade a partir da compreensão dessa filosofia, por meio dos(as) seus(as) sábios(as) atuais e da sua literatura escrita. Assim, também buscam-se as vozes dos(as) indígenas escritores(as) e acadêmicos(as), porque nelas está a sabedoria guarani que nos guiará a um mundo mais sustentável e possível.

 

Movilidad de estudiantes y graduados, reconocimiento de títulos y el ejercicio profesional en el Mercosur

Período: 15/06/2018 a 01/08/2021

Coordenadora: Laura Janaina Dias Amato

Esta propuesta apuesta a dar continuidad a un trabajo que ya viene realizando la red compuesta por la Universidad de la República (Udelar-Uruguay), la Universidad Nacional del Litoral (UNL-Argentina), la Universidad Nacional de Asunción (UNA-Paraguay), sobre el impacto de la internacionalización en la movilidad de estudiantes que realizan sus carreras en el extranjero, los mecanismos de orientación y apoyo que reciben, los procedimientos para el reconocimiento de los títulos universitarios y los requisitos para el posterior ejercicio profesional.

 

Descrição linguística de variedades do espanhol e do português em região de contato e de fronteira

Período: 18/06/2018 a 17/06/2021

Coordenadora: Natalia dos Santos Figueiredo

A proposta deste projeto é organizar um mapa linguístico da tríplice fronteira, com dados do espanhol no Departamento do Alto Paraná, Paraguai, e na Província de Misiones, Argentina, e do português no Estado do Paraná, com a finalidade de trabalhar com variedades de língua ainda pouco descritas e com as quais se trabalha constantemente na UNILA, entre outras tantas variedades. Esse projeto corresponde à continuação da pesquisa doutoral intitulada "Variação pragmática e ecologia das línguas: análise multimodal de atos de fala no espanhol do Paraguai e da Argentina", incluindo também dados referentes ao português brasileiro. A descrição desses dados pode ser aplicada como suporte didático, auxiliando docentes que estão em constante contato com a diversidade linguística da fronteira. Além disso, esse material pode colaborar no ensino de línguas adicionais, primeiramente com o conhecimento das variedades de língua presentes nesta região e como exemplos a serem observados na elaboração de atividades de aula. Também traz uma contribuição ao grupo de pesquisa "Producción de materiales didácticos para la enseñanza de Español como Lengua Adicional en el contexto de la Integración Latinoamericana y del Mercosur", ao qual este projeto encontra-se vinculado e registrado no CNPq: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/2102639430462051.

 

Ensino de línguas de fronteira sob a perspectiva de fronteira geográfica enunciativa

Período: 01/01/2017 a 31/08/2022

Coordenadora: Simone Beatriz Cordeiro Ribeiro

A situação evidenciada atualmente pelas fronteiras e seus habitantes tem demonstrado que estas vão além de limites cartográficos e de poder. Consistem contemporaneamente, também, em espaços de interação linguística, cultural, social, étnica e política. Portanto, ao refletir a esse respeito, propõe-se um estudo sobre as Línguas de Fronteira no contexto da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina, com foco no município de Foz do Iguaçu, Paraná, objetivando identificar, problematizar e argumentar em favor de uma política e de uma planificação linguística condizente com o contexto linguístico vivenciado por esta região fronteiriça. Justifica-se, assim, uma abordagem linguística e política de cunho local e regional que considere o ensino das Línguas Portuguesa e Espanhola, tanto nos âmbitos Materno, Estrangeiro e Adicional, nesta região de fronteira geográfica enunciativa.

 

Diversidad lingüístico-cultural: los saberes locales en América Latina

Período: 30/11/2015 a 31/07/2021

Coordenadora: Maria Eta Vieira

Este proyecto de investigación resulta del interés por conocer y dar a conocer las experiencias de vida y saberes lingüísticos compartidos por los latinoamericanos en diferentes contextos de actuación y uso de los idiomas guaraní, quichua, aymara, mapudungun, etc. La propuesta plantea la búsqueda de mecanismos que permitan cambiar el escenario en que se juzgan algunas formas de expresión de culturas indígenas. Se refiere tanto a las cuestiones de prejuicio y valoración de algunas lenguas, como al incremento de la motivación y la búsqueda de nuevas interpretaciones, junto a los profesores y a los estudiantes. Ello se hará mediante el diálogo y la aproximación a tales culturas: guaraníes, quichuas, aymaras, mapuches. Para llevar a cabo este proyecto, se harán encuestas y entrevistas, primeramente, a profesores y alumnos de la UNILA y, en un segundo momento, a los familiares y a la comunidad del entorno de origen de los estudiantes en diferentes regiones de los países involucrados (Argentina, Brasil, Bolivia, Chile, Ecuador, Paraguay, Perú, entre otros). Para la ejecución del proyecto, serán de gran importancia los presupuestos de la historia oral, así como algunos conceptos de identidad social, sociolingüística interaccional y etnografía.